Your browser doesn't support javascript.

SciELO Livros

SciELO Livros

Home > Pesquisa > relações internacionais (16)
Imprimir Exportar

Formato de exportação:



Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Esta página Sua seleção Todas as referências (max. 300)
|
Resultados 1 - 16 de 16
1.

Gênero, direito e relações internacionais: debates de um campo em construção

(eISBN:9788523218638)
Organizador(es): Vitale, Denise; Nagamine, Renata
Editora: EDUFBA
Idioma(s): Português
Ano: 2018
Sinopse: Os capítulos reunidos neste livro contribuem para o debate sobre o trinômio gênero, direito e relações internacionais. Estes fatores nascem da inquietação intelectual e do desejo de adensar as reflexões públicas em sentido amplo no Brasil, a partir da troca de ideias entre academia e sociedade. Neste livro, pesquisadoras com trajetórias acadêmicas e inserções institucionais distintas analisam o debate teórico sobre feminismo nos campos da teoria política e da teoria de relações internacionais, considerando diferentes aspectos dos direitos das mulheres nas instituições internacionais e o gênero sob um viés cosmopolita.
2.

Diplomacia da saúde e Covid-19: reflexões a meio caminho

(eISBN:9786557080290)
Organizador(es): Buss, Paulo Marchiori; Fonseca, Luiz Eduardo
Editora: Série Informação para ação na Covid-19 | Fiocruz
Idioma(s): Português
Ano: 2020
Sinopse: Organizada por Paulo Marchiori Buss e Luiz Eduardo Fonseca, coordenadores do Centro de Relações Internacionais em Saúde da Fiocruz, esta obra reúne as análises produzidas sobre as respostas do multilateralismo ao novo coronavírus. Dividida em três partes, a coletânea viabiliza o acesso do público a um panorama de ações internacionais promovidas para o enfrentamento da crise sanitária. A publicação engloba renomados pesquisadores das mais diversas áreas de saúde, diplomacia e relações internacionais, examinando as ações de órgãos e agências, como OMS, ONU e OCDE, além de iniciativas multilaterais, como G20 e países do BRICS. Os capítulos abordam ainda as respostas de diferentes países e regiões do mundo, incluindo Brasil, China, Estados Unidos, África, Oriente Médio, Europa, América Latina e Caribe, além de instituições financeiras internacionais,como FMI e Banco Mundial. Primeiro livro da série "Informação para Ação na Covid-19", que tem como objetivo reunir o conjunto de respostas, pesquisas e ações técnicas produzidas pela Fiocruz durante a pandemia causada pelo novo coronavírus. Publicada em coedição por Observatório Covid-19 Fiocruz e Editora Fiocruz, com apoio da Rede SciELO Livros, a série estará disponível exclusivamente em formato digital e acesso aberto.
3.

Ciência, política e relações internacionais: ensaios sobre Paulo Carneiro

(eISBN:9788575415092)
Organizador(es): Maio, Marcos Chor
Editora: Editora FIOCRUZ
Idioma(s): Português
Ano: 2004
Sinopse: Trata-se de um livro que contém artigos de pesquisadores nacionais e estrangeiros que abordam: o positivismo no Brasil, as relações entre ciência e relações internacionais, o papel da Unesco no pós-2ª Guerra, a luta contra o racismo no pós-Holocausto e o debate sobre a Amazônia no contexto da Guerra Fria. Consta ainda da publicação uma mesa-redonda ocorrida na sede da Unesco em Paris com a presença, entre outros, do físico José Israel Vargas, do biólogo Luiz Hildebrando, do sociólogo Alain Touraine e do historiador Luiz Felipe de Alencastro. A obra apresenta também uma entrevista de Paulo Estevão de Berrêdo Carneiro (1901-1982) prestada ao Museu da Imagem e do Som, uma biobibliografia e, finalmente, uma seção iconográfica. Vale a pena conferir os temas e os problemas enfrentados por Paulo Carneiro, este 'cientista brasileiro', 'cidadão do mundo', para que se possa constatar que o tema da globalização e da atuação de atores coletivos e individuais em escala planetária não é uma novidade do final do século XX.
4.

Relações étnico-raciais, de gênero e sexualidade: perspectivas contemporâneas

(eISBN:9788577982103)
Organizador(es): Ferreira, Aparecida de Jesus
Editora: Editora UEPG
Idioma(s): Português
Ano: 2014
Sinopse: A ideia de diversidade tornou-se, frente à crescente afirmação das identidades, um fenômeno significativo especialmente em sociedades oriundas do colonialismo europeu, onde grupos e indivíduos reafirmam seus particularismos locais, suas identidades étnicas, raciais, culturais ou religiosas, chamando a atenção de organismos internacionais a atributos da globalização que não são apenas econômicos ou tecnológicos, mostrando a inadequação das análises estritamente socioeconômicas.
5.

A reinvenção do desenvolvimento: agências multilaterais e produção sociológica

(eISBN:9788523218577)
Organizador(es): Ivo, Anete B. L.
Editora: EDUFBA
Idioma(s): Português
Ano: 2016
Sinopse: O livro analisa a circulação de ideias, a influência e as relações complexas entre as agências multilaterais e a agenda de pesquisas das Ciências Sociais, dando maior atenção para a Sociologia, nos últimos 20 anos. De caráter interdisciplinar, os artigos presentes na obra articulam experiências e conhecimentos dos seus autores com o campo da Sociologia, contribuindo para a renovação da agenda do desenvolvimento contemporâneo que permitem observar como se configura as relações entre a ciência, os atores e a política, considerando os organismos internacionais como agentes políticos globais em interação com diversos setores da sociedade.
6.

Política e identidade cultural na América Latina

(eISBN:9788579831218)
Organizador(es): Beired, José Luis Bendicho; Barbosa, Carlos Alberto Sampaio
Editora: Editora UNESP
Idioma(s): Português
Ano: 2010
Sinopse: O volume é o resultado de um seminário internacional realizado na UNESP no âmbito de um programa de formação redes de historiadores latino-americanos. O conteúdo se desenvolve em torno de duas questões fundamentais: as identidades culturais e a política latino-americana durante o século XX. A identidade cultural é tratada sob diversos ângulos, que vão do exame das representações da nação e do continente latino-americano, ao estudo da produção artística e dos meios de comunicação de massa. Por sua vez, os fenômenos políticos, as relações internacionais e a economia são estudados em conexão com o problema das identidades coletivas na America Latina. Os textos encontram-se organizados em três partes: Intelectuais e Identidades; Cultura Visual e Produção de Imaginários; Processo Político e Relações Internacionais no Cone Sul.
7.

América Andina: integração regional, segurança e outros olhares

(eISBN:9788578791858)
Organizador(es): Oliveira, Renata Peixoto de; Nogueira, Silvia Garcia; Melo, Filipe Reis
Editora: EDUEPB
Idioma(s): Português
Ano: 2012
Sinopse: O interesse sobre a região andina tem crescido diante de sua complexa realidade sociocultural, da grande instabilidade político-econômica, da controversa dinâmica de suas relações internacionais e das tensões e alianças formadas entre os países vizinhos. É justamente por tratar-se de uma região que passou por profundas transformações, ao longo da última década, que os estudos sobre a região andina ganham relevância e merecem destaque. O livro América Andina: integração regional, segurança e outros olhares se dedica à análise dessa região, a partir de um enfoque multidisciplinar e interdisciplinar, abordando temas como integração regional, segurança, democracia e relações internacionais. Simboliza, ainda, o esforço conjunto de pesquisadores de seis instituições diferentes pertencentes a três países - Brasil, Colômbia e México - que contribui com distintos olhares para a compreensão dessa sub-região americana.
8.

Sexualidade masculina, gênero e saúde

(eISBN:9786557080542)
Autor(es): Gomes, Romeu
Editora: Editora FIOCRUZ
Idioma(s): Português
Ano: 2008
Sinopse: O livro traz ampla análise de pesquisas nacionais e internacionais recentes sobre homens, masculinidade e saúde e examina matérias publicadas em uma revista masculina contemporânea, em que a ‘saúde do homem’ vira produto a ser consumido, reforçando a imagem de uma masculinidade globalizada, viril, malhada e heterossexual, em contraste às realidades de um grupo de entrevistados no Rio de Janeiro. Por que homens morrem mais cedo? Por que usam menos os serviços de saúde? Por que aparecem mais como ‘infectantes’ ou ‘transmissores de doença’ do que como sujeitos complexos que também precisam de serviços, atenção e reflexão? Sem cair em estereótipos, o autor evidencia relações de poder e gênero, tradicionalmente espaço para falar de desigualdades que atingem as mulheres e atenta para as masculinidades no plural, contextualizadas em uma rede de poderes e no cenário social e histórico.
9.

Políticas Internacionais de Saúde na Era Vargas: o Serviço Especial de Saúde Pública, 1942-1960

(eISBN:9786557081006)
Autor(es): Campos, André Luiz Vieira de
Editora: Editora FIOCRUZ
Idioma(s): Português
Ano: 2006
Sinopse: A obra analisa o Sesp enquanto agência responsável pela institucionalização das políticas públicas de saúde no Brasil. Para tanto, divide-se em três partes: a primeira conta com dois capítulos e fala sobre a origem do Sesp no contexto das relações internacionais entre Brasil e EUA e da Segunda Guerra Mundial; a segunda divide-se em quatro capítulos que dissertam sobre o controle da malária nas bases americanas no Brasil (Belém, Recife e Natal), a política sanitária exercida na Amazônia (por conta das migrações para o esforço de guerra na colheita da borracha), no Vale do Rio Doce e nas regiões produtoras de mica em Minas Gerais; e a última, com três capítulos, expõe as estratégias de sobrevivência e transformações do Sesp no pós-guerra, seu papel na administração sanitária e colaboração na expansão do poder público na década de 50.
10.

Ordem, poder e conflito no século XXI: esse mesmo mundo é possível

(eISBN:9788539303328)
Autor(es): Ayerbe, Luis Fernando
Editora: Editora UNESP
Idioma(s): Português
Ano: 2006
Sinopse: Este livro tem por "abordar o processo de configuração da hegemonia dos Estados Unidos no âmbito internacional e na América Latina em particular, estabelecendo um contraponto com as possibilidades de construção de alternativas originárias de setores subalternos na estrutura social ou de países periféricos no sistema internacional". "A preocupação é buscar respostas ao desafio colocado por essa visão determinista da realidade, confrontando diversas perspectivas sobre a viabilidade estratégica da unipolaridade nas relações internacionais e do capitalismo nas relações sociais. Nossa conclusão é cautelosa no que se refere à grande questão que aviva os movimentos críticos do sistema: a continuidade dos fundamentos essenciais da atual estrutura de poder apresenta-se como cenário provável. Não por um destino manifesto que se impõe a nenhum desejo de transformação, mas pela cristalização de um consenso sobre os alcances e limites da mudança possível, que se denomina social-democratização do ordenamento mundial, para o qual confluem os atores principais da cena política e econômica governamental e não-governamental, incluindo boa parte dos descontentes com a chamada globalização neoliberal".
11.

Fragmentos do contemporâneo: leituras

(eISBN:9788579830051)
Organizador(es): Motta, Sérgio Vicente; Busato, Susanna
Editora: Editora UNESP
Idioma(s): Português
Ano: 2009
Sinopse: Fragmentos do contemporâneo: leituras reúne artigos de professores do Programa de Pós-Graduação em Letras da UNESP, campus de São José do Rio Preto, resultado de suas recentes pesquisas sobre literatura contemporânea. O livro, composto por sete estudos, analisa textos e autores nacionais e internacionais, em prosa e poesia. Susanna Busato estuda o sujeito que adere ao espaço urbano, a partir da poesia de Frederico Barbosa, Heitor Ferraz e Fábio Weintraub. Sérgio Vicente Motta analisa o romance de Chico Buarque, Leite Derramado. Arnaldo Franco Junior explora as relações entre produção textual, intertextualidade em obras de Dalton Trevisan e Valêncio Xavier.A literatura contemporânea portuguesa é contemplada no estudo de Sônia H. Piteri sobre a obra de Maria Gabriela Llansol e de Maria H. Martins Dias, que aborda o discurso ficcional de António Lobo Antunes em O manual dos inquisidores. Giséle Manganelli Fernandes investiga como a ficção pós-moderna reavalia o passado em Falling Man, de Don DeLillo. Diva Cardoso de Camargo discute o estilo na autotradução, por meio das obras Viva o Povo Brasileiro, de João Ubaldo Ribeiro, e An invincible memory, de João Ubaldo Ribeiro.
12.

Políticas, planejamento e gestão em saúde: abordagens e métodos de pesquisa

(eISBN:9788575415207)
Organizador(es): Baptista, Tatiana Wargas de Faria; Azevedo, Creuza da Silva; Machado, Cristiani Vieira
Editora: Editora FIOCRUZ
Idioma(s): Português
Ano: 2015
Sinopse: Reúne alguns dos principais nomes da área de planejamento em saúde no país e apresenta um conjunto rico e diversificado de reflexões teórico-metodológicas, o que resulta em contribuições fundamentais para o incremento da área. Questões como desenvolvimento de estudos e formação de pesquisadores também estão presentes. Dividida em três partes, a coletânea analisa os desafios metodológicos em pesquisas do campo da saúde coletiva; aborda a questão da multidisciplinaridade e de como os estudos em saúde coletiva têm dialogado com outras áreas de conhecimento (como a história, a ciência política, a filosofia, a sociologia, entre outras); e traz reflexões sobre questões tais como o lugar da saúde nas relações internacionais, a promoção da saúde, a produção acadêmica relacionada à gestão do trabalho e da educação em saúde e, por fim, o acesso a medicamentos.
13.

Os impactos sociais da Covid-19 no Brasil: populações vulnerabilizadas e respostas à pandemia

(eISBN:9786557080320)
Organizador(es): Matta, Gustavo Corrêa; Rego, Sergio; Souto, Ester Paiva; Segata, Jean
Editora: Série Informação para ação na Covid-19 | Fiocruz
Idioma(s): Português
Ano: 2021
Sinopse: Refletir e agir sobre os efeitos de uma pandemia vai muito além do processo saúde e doença e deve incluir também a análise dos fenômenos causados pela Covid-19 a partir de marcadores sociais diversos, como raça, gênero, classe social, sexualidade, territórios e dinâmica econômica. É com esse intuito que o Observatório Covid-19 Fiocruz e a Editora Fiocruz publicam, em coedição, este e-book gratuito. O volume congrega pesquisadores e especialistas das mais diversas áreas da saúde, incluindo antropologia, bioética, história, medicina, comunicação, ciência política, psicologia, relações internacionais, políticas públicas, entre outras. São 68 autores no total, que apresentam contribuições diversificadas e que se debruçam, com especial atenção, sobre as populações vulnerabilizadas do Brasil diante da emergência global. Este é o segundo livro da série "Informação para Ação na Covid-19", que tem como objetivo reunir o conjunto de respostas, pesquisas e ações técnicas produzidas pela Fiocruz durante a pandemia. Com apoio da Rede SciELO Livros, a iniciativa disponibiliza os livros exclusivamente em formato digital e acesso aberto.
14.

Medicinas indígenas e as políticas da tradição: entre discursos oficiais e vozes indígenas

(eISBN:9788575415108)
Autor(es): Ferreira, Luciane Ouriques
Editora: Editora FIOCRUZ
Idioma(s): Português
Ano: 2013
Sinopse: Compreender o processo de emergência das medicinas tradicionais indígenas no campo das políticas públicas de saúde indígena é o objetivo deste livro, que analisa os discursos proferidos por uma diversidade de atores – indígenas e não indígenas, governamentais e não governamentais, nacionais e internacionais. Dessa forma, a obra revela uma dinâmica que vai do global e ao local, e transforma os contextos envolvidos, originando novas formações culturais. As políticas públicas que qualificam os seus objetos e público-alvo com a categoria ‘tradição’ conformam uma formação discursiva, definida pela autora como ‘políticas da tradição’. Um exemplo são as políticas voltadas à saúde indígena, que têm buscado reconhecer a eficácia das medicinas tradicionais indígenas e articulá-las com o sistema oficial de saúde. No entanto, “ao serem apropriados pelos povos indígenas, os discursos oficiais são postos a serviço dos seus interesses culturalmente situados – assim, estamos diante do fenômeno da indigenização”, diz a pesquisadora. E essa ‘indigenização’ se refere aos processos “levados a efeito pelos povos indígenas ao se apropriarem das políticas públicas a fim de manter a sua autonomia e reverter a seu favor o controle que o Estado passa a exercer sobre o mundo da vida de suas comunidades”. O livro busca contribuir para a consolidação do direito indígena à atenção diferenciada à sua saúde, considerando as relações historicamente construídas entre povos indígenas e Estado.
15.

A política pública como campo multidisciplinar

(eISBN:9786557080825)
Organizador(es): Marques, Eduardo; Faria, Carlos Aurélio Pimenta
Editora: Editora FIOCRUZ
Idioma(s): Português
Ano: 2018
Sinopse: Muitas são as disciplinas que têm se dedicado ao estudo das ações do Estado, sobretudo a partir dos anos 1980, quando começaram a ganhar fôlego as pesquisas sobre as políticas públicas. Não só diferentes disciplinas se voltaram para esse campo, como os estudos passaram a focar uma grande variedade de temas. Se, por um lado, a pluralidade de olhares contribui para o avanço das pesquisas, por outro, a dispersão disciplinar e temática indica um risco de fragmentação do campo. A necessidade de sistematizar os estudos na área, mas sem abrir mão de um panorama abrangente, motivou o lançamento desta coletânea, que propõe um diálogo entre ciência política, sociologia, administração pública, antropologia, direito, psicologia, demografia, história e relações internacionais. Os capítulos apresentam as teorias e os enquadramentos conceituais que têm sido produzidos e utilizados por cada disciplina. O objetivo é que esse quadro favoreça uma interpretação colaborativa, construída sobre bases teóricas compartilhadas. Além das universidades e das diferentes esferas do governo, outros atores sociais também têm contribuído para o avanço desse campo. “No plano da sociedade, a instrumentalização do conhecimento científico tem sido uma constante por parte de ONGs e grupos de interesse, que não raro se tornam também produtores de conhecimento acerca das políticas públicas e dos problemas societários”, destacam os organizadores. O livro, portanto, é leitura fundamental para quem se interessa pelos desafios do Estado neste início de século e pelas distintas formas de compreensão das políticas públicas.
16.

Diplomacia em saúde e saúde global: perspectivas latino-americanas

(eISBN:9786557080665)
Organizador(es): Buss, Paulo Marchiori; Tobar, Sebastián
Editora: Editora FIOCRUZ
Idioma(s): Português
Ano: 2017
Sinopse: Do encontro entre saúde e relações internacionais se originam os conceitos e práticas contemporâneos da saúde global e da diplomacia da saúde. Mas tal encontro só se estabeleceu em função do processo de globalização. A crise econômica sistêmica e global, expondo as brechas estruturais do capitalismo global, aprofundou as desigualdades preexistentes e, desde então, só vem se ampliando, com consequências sociais, econômicas e sanitárias gravíssimas, particularmente para os países pobres e para os pobres de todos os países. A crise abateu-se sobre os países da América Latina, e muitos progressos alcançados estão agora ameaçados, inclusive as conquistas no campo da saúde, que vem sendo profundamente afetada. Este livro procura explicar a saúde no cenário global; o que a molda social e economicamente; como o global dialoga com o regional e o local; como a governança global exerce impacto sobre a saúde; como transcorre a governança da saúde global; e que papel desempenha a diplomacia aplicada em prol de uma situação de saúde mais equitativa. A complexidade internacional tem colocado novos objetos e desafios sobre os quais os autores desta coletânea buscam refletir, na perspectiva da América Latina e Caribe: as desigualdades sociais e sanitárias profundas entre países e no interior destes; as crises humanitárias relacionadas com conflitos armados em diversas partes do mundo; as correntes migratórias na América Latina; as transformações nos padrões culturais que desafiam a visão do ‘normal’ em medicina e saúde pública; o comprometimento ambiental em escala planetária; e a proliferação de instituições multilaterais que incluem os problemas de saúde entre seus programas de cooperação, sem entretanto solucioná-los.
Resultados 1 - 16 de 16