SciELO Livros

Editora UNESP

 

Labirintos de Borges e Saramago: espaço, palavra e identidade

Synopsis

Este estudo crítico defende que é possível aproximar a produção narrativa de Jorge Luis Borges e José Saramago tendo como guia a imagem do labirinto, selecionando três grandes perspectivas em que ela se desdobra. A primeira delas é a espacial. Ambos os escritores tendem a descrever os ambientes por onde circulam os personagens, traçando uma analogia com as definições e características labirínticas acumuladas ao longo do tempo. Em segundo lugar está a evocação do labirinto na própria escrita, na forma de organizar os textos, na pontuação e, principalmente, no tom ensaístico-filosófico e nas notas digressivas intercaladas ao enredo. Por último, a busca pela identidade também se associa a vias labirínticas, na medida em que se compõe como um trajeto cheio de incertezas, objetivando chegar ao centro, isto é, ao encontro de um eu consigo mesmo e com um outro.

Table of Contents

Front Matter / Elementos Pré-textuais / Páginas Iniciales Preview PDF
Agradecimentos Preview PDF
Prefácio Preview PDF
Introdução Preview PDF
1. Entre sofrimentos e aprendizados: o mundo como labirinto Preview PDF
2. Letras sinuosas: labirintos escritos Preview PDF
3. Uno, duplo, múltiplo: labirintos da identidade Preview PDF
Considerações finais Preview PDF
Referências Preview PDF
Índice de obras literárias citadas Preview PDF
Creative Commons License All the contents of this work, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution-Non Commercial-ShareAlike 3.0 Unported.