SciELO Livros

Editora FIOCRUZ

 

Políticas antes da política de saúde indígena

Synopsis

Quais foram os muitos caminhos, lutas e articulações que possibilitaram a construção de políticas públicas especificamente voltadas para os povos de territórios indígenas no Brasil? É esse percurso que a coletânea busca - a partir de uma perspectiva histórica e antropológica - detalhar em 13 capítulos. O livro investiga o processo de formulação do atual Subsistema de Atenção à Saúde Indígena (SasiSUS), instituído em 1999, abordando as múltiplas redes de participação que envolveram a constituição da política nacional de saúde indígena. O volume tem como base as investigações conduzidas no âmbito do projeto de pesquisa "Saúde dos Povos Indígenas no Brasil: perspectivas históricas, socioculturais", coordenado por Ricardo Ventura e Ana Lúcia Pontes, pesquisadores da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Ensp/Fiocruz).

Table of Contents

Front Matter / Elementos Pré-textuais / Páginas Iniciales
Prefácio – Em tempos de insensibilidades, conhecer é o melhor remédio
Apresentação
Parte I – Contextos e Atores no Cenário da (In)Visibilidade da Saúde Indígena
Capítulo 1 – O direito à terra, o direito de ir e vir: saúde e movimento indígena a partir da década de 1970
Capítulo 2 – Cinco encontros e a oitava: as ações de saúde do Conselho Indigenista Missionário (Cimi) no contexto pré-Constituinte
Capítulo 3 – Estatísticas de resistência e os horizontes da saúde indígena na ditadura militar
Capítulo 4 – “Uma oportunidade inusitada que desaparece rapidamente”: doenças infecciosas, populações indígenas e a produção de conhecimentos biomédicos na Amazônia, 1960-1970
Capítulo 5 – A ação médico-sanitária da Funai entre 1967 e 1988: uma contribuição à superação de ideias equivocadas
Capítulo 6 – A Política indigenista governamental: aspectos ideológicos e administrativos da ação médico-sanitária entre as populações indígenas brasileiras, 1967-1988
Parte II – Trajetórias e articulações na formulação do subsistema
Capítulo 7 – Debates e embates entre reforma sanitária e indigenismo na criação do subsistema de saúde indígena e do modelo de distritalização
Capítulo 8 – A Emergência do distrito sanitário Yanomami: uma análise sociopolítica
Capítulo 9 – A longa reforma sanitária indígena
Capítulo 10 – Dos organismos às organizações: a estruturação do DSEI Leste Roraima e as mobilizações em torno da saúde indígena
Capítulo 11 – Participação no contexto pré-subsistema de atenção à saúde indígena: a perspectiva das vozes indígenas
Capítulo 12 – “Programa de Índio” para “Amansar” Branco
Capítulo 13 – Programa de Índio
Apêndice – Breve apresentação dos entrevistados mencionados nos capítulos