Your browser doesn't support javascript.

SciELO Livros

SciELO Livros

Home > Pesquisa > (34)
Imprimir Exportar

Formato de exportação:



Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Esta página Sua seleção Todas as referências (max. 300)
|
Resultados 1 - 20 de 34
1.

Hortaliças-fruto

(eISBN:9786586383010)
Organizador(es): Brandão Filho, José Usan Torres; Freitas, Paulo Sérgio Lourenço de; Berian, Luís Otávio Saggion; Goto, Rumy
Editora: EDUEM
Idioma(s): Português
Ano: 2018
Sinopse: (3 º lugar/ Prêmio Abeu) Com o crescente aumento das exigências do mercado na qualidade das hortaliças e com maior produtividade para viabilizar a sua competitividade, é imprescindível que técnicos e produtores acompanhem e adotem novas tecnologias disponíveis nas usas atividades de produção. Para atender essas necessidades, os autores desse livro sobre ‘hortaliças-fruto’ (tomate, pimentão, abóbora, melancia, melão, pepino, feijão-vagem e ervilha) se empenharam em apresentar, de maneira clara e objetiva, todos os fatores que envolvem a cadeia de produção dessas hortaliças. Participam da concretização dessa obra, professores e pesquisadores de universidades e pesquisadores de várias instituições de pesquisa dos estados do Paraná e de São Paulo com longa experiência e conhecimentos científicos. Este livro, portanto, tem por objetivo atender todos aqueles que desejam aperfeiçoar, aplicar e ampliar conhecimentos na produção, de forma racional e sustentável, e na comercialização de hortaliças. Essa obra é apresentada de forma didática, cada tema separado em capítulos, as seguinte sequência: 1) Hortaliças-fruto: aspectos gerais e uma estimativa de produção científica; 2) Princípios de fertilidade do solo, adubação e nutrição mineral; 3) Manejo de água; 4) Doenças bacterianas; 5) Viroses; 6) Doenças fúngicas; 7) Nematoides; 8) Interferência das plantas daninhas nas plantas cultivadas; 9) Principais pragas de hortaliças-fruto; nas famílias das Solanáceas, Cucurbitáceas e Fabáceas; 10) Produção de mudas de tomateiro, de pimenteiro e de pepineiro; 11) Tecnologia de aplicação de defensivos agrícolas; 12) Cultivo protegido; 13) Pós-colheita e comercialização.
2.

O crime do padre Amaro – Eça de Queirós: texto da primeira versão e ensaios

(eISBN:9786586383058)
Organizador(es): Pereira, Daiane Cristina; Silvério, Danilo; Andrade, José Roberto de
Editora: EDUEM
Idioma(s): Português
Ano: 2019
Sinopse: Pensado no âmbito do 1ª Encontro do Grupo Eça, quando se comemorava 140 anos de sua primeira edição, este livro traz ao público a primeira versão de O crime do padre Amaro, de Eça de Queirós. Publicado na Revista Ocidental, no ano de 1875, pelas mãos de Antero de Quental e Jaime Batalha Reis, o livro foi revisto e praticamente reescrito por seu autor nos anos de 1876 e 1880, sendo que esta última é considerada a versão definitiva. Disso decorre que a versão de 1875 quase não tivesse tido novas edições e, dessa maneira, fosse pouco conhecida do público. O Livro traz grande interesse ao público em geral, mas também ao público mais especializado, como os estudantes e profissionais de literatura ou os próprios queirosianos, visto que apresenta a raridade e a preciosidade do objeto pouco encontrado e pouco conhecido. Esta edição conta com textos críticos acerca do livro, produzidos pelos representantes do Grupo Eça. Formado na Universidade de São Paulo, no ano de 2004, o grupo se espraiou para as mais importantes universidades do Brasil e, podemos dizer, do mundo e tenta manter uma produção consistente sobre a obra do escritor português. No caso da primeira versão de O crime do padre Amaro, os textos apresentados são fruto da reflexão de anos de trabalho e patindo das condições de publicação, atingindo a análise e interpretação mais pragmáticas do texto literário, os artigos produzidos desejam aclarar e tomar mais interessante ao público leitor o volume que tem em mãos.
3.

Diálogos sobre diversidade, relações raciais e desigualdade no Brasil

(eISBN:9786586383027)
Organizador(es): Alves, Amanda Palomo; Silva, Eronildo José da; Araújo, Marivânia Conceição
Editora: EDUEM
Idioma(s): Português
Ano: 2018
Sinopse: O Núcleo de Estudos Interdisciplinares Afro-Brasileiros – NEIAB começou suas atividades na Universidade Estadual de Maringá há onze anos, a partir da iniciativa de professores do Departamento de Ciências Sociais e envolveu docentes de outros departamentos, alunos e comunidade externa. Desde então seus participantes têm produzido pesquisas acadêmicas, debates, palestras, artigos, simpósios, exposições e conteúdo para internet com o objetivo de contribuir para o conhecimento sobre a história e a cultura afro-brasileira e os problemas impostos à população negra no Brasil. Nesta publicação, o segundo livro do NEIAB, persistimos com o mesmo objetivo, apresentando o resultado de pesquisas produzidas em diferentes áreas do conhecimento, fato que mantém o caráter interdisciplinar do Núcleo, por professores da UEM, discentes da graduação e pós-graduação e pesquisadores de outras instituições. Ela é fruto de trabalho acadêmico, da militância no movimento social negro, da luta anti-racista e do desejo de cooperar para que a sociedade brasileira alcance a verdadeira igualdade racial. É preciso registrar que a publicação desse livro não seria possível sem o apoio da Editora da Universidade Estadual de Maringá – EDUEM, do Departamento de Ciências Sociais – DCS, do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais – PGC e do Centro de Ciências Humanas, Artes e Letras – CCH e dos autores dos artigos que doaram seu tempo e parte do seu conhecimento para colaborar de forma voluntária com essa publicação. Nós, como organizadores desse trabalho, gostaríamos de agradecer a todas as pessoas que participaram de forma direta e indireta para a realização desse livro, que, temos certeza, vai colaborar com os estudos sobre as relações raciais estabelecidas em Maringá e no Brasil. Por fim, gostaríamos de desejar uma ótima leitura a todos e todas.
4.

A busca da perfeição: o ideário eugenista em pauta

(eISBN:9786586383041)
Organizador(es): Boarini, Maria Lúcia
Editora: EDUEM
Idioma(s): Português
Ano: 2019
Sinopse: A imagem que ilustra a capa deste livro apresenta a escultura intitulada ‘Apolo Belvedere’. , em exposição no Museu Pio-Clementino, no Vaticano. A data de sua origem e autoria são controversas, mas considera-se que seja uma cópia romana, em mármore, de um original grego perdido. Representando o deus grego Apolo, tal escultura se tornou a expressão do ideal da perfeição, característico da civilização helênica. Note-se que esse ideal, embora remetendo à beleza, não se restringia ao aspecto estético, pois o belo era associada, pelos gregos, ao amor, à sabedoria, à justiça, à virtude, à bondade e à coragem. Nessa associação está implícita a ideia de um homem superior, perfeito, como modelo cultural, orientado por valores maiores, que geraria os melhores cidadãos. Tal concepção tem suas raízes no período homérico e se consolida no auge da democracia ateniense. Apolo, filho de Zeus e Leto, é o deus da música, das artes, das profecias, da purificação, da cura, da luminosidade solar, da justa medida, da juventude. Ele sintetiza os princípios da ordem, da harmonia, da razão, do equilíbrio e da moderação. Por ser uma divindade multifacetada, por vezes paradoxal, pois também apresenta aspectos antagônicos às suas próprias qualidades, ele harmoniza em si as polaridades, direcionando-as para o ideal da cultura e da sabedoria. Por isso, tornou-se para o povo grego a expressão do ideal da perfeição, sendo considerado uma autêntica personificação do espírito helênico.
5.

Gênero, sexualidades e diferenças: categorias de análise, (des)territórios de disputas

(eISBN:9786586383034)
Organizador(es): Oliveira, Márcio de; Maio, Eliane Rose
Editora: EDUEM
Idioma(s): Português
Ano: 2019
Sinopse: Esta obra ‘Gênero, sexualidades e diferenças: categorias de análises, (des) territórios de disputas’, organizada por nós e escritas por parceiros/as, que lutam conosco sobre temas tão necessários em nossa vida cotidiana, remete-nos à necessidade de enfrentamento das mais variadas formas de violência e injustiça, buscando unir o campo da pesquisa e da militância. Ao apresentarmos um livro sobre as temáticas de gênero, sexualidade e diversidade sexual em tempos tão árduos e ameaçadores, traduz-nos a importância de continuarmos nessa luta: de respeito e dignidade para todas as pessoas, principalmente ao apresentarmos as violências contínuas, quer sejam violências sexuais, físicas, psíquicas, em crianças, ‘gays’, lésbicas, travestis, transexsuais, mulheres que fazem parte do considerado grupo vulnerável em razão de uma educação machista. O material apresenta textos que virão desconstruir essa educação sexista, principalmente a existente no espaço escolar, que ainda nos aprisiona em separações desiguais de gênero. Fica o convite para a leitura e para a (des) construção de conceitos sociais e culturais de gênero.
6.

Agrotóxicos: um enfoque multidisciplinar

(eISBN:9788576287438)
Organizador(es): Villalobos, Jorge Ulises Guerra; Fazolli, Silvio Alexandre
Editora: EDUEM
Idioma(s): Português
Ano: 2017
Sinopse: Na definição legal de agrotóxicos vê-se que são produtos cuja finalidade é alterar a composição da flora ou da fauna, a fim de preservá-las da ação danosa de seres vivos considerados nocivos. Esses produtos – os agrotóxicos – aparentemente só eliminariam os seres vivos considerados nocivos ou pragas.  Muitos produtores ou comerciantes chegaram a denominá-los de ´defensivos agrícolas´. Contudo é muito mais complexa a situação, pois os agrotóxicos poderão ter ´características teratogênicas, carcinogênicas ou mutagênicas´ (art. 3º. da lei 7.802/1989) e, então, não poderão ser registrados (BRASIL, 1989). O nome oficial desses produtos no Brasil é agrotóxico, devendo a sua propaganda comercial conter advertência sobre os malefícios decorrentes de seu uso (art. 220, § 4º da Constituição da República) (BRASIL, 1988). Estudar a produção e os efeitos dos agrotóxicos é de alta importância científica e cívica. É um terreno disciplinar, em que estão, ou deveriam estar presentes, advogados, biólogos, botânicos, ecólogos, engenheiros-agrônomos, engenheiros florestais, geógrafos, químicos, sociólogos e veterinários, entre outros profissionais. Tratar, por meio de diversas facetas, da segurança alimentar é contribuir, decididamente, para valorização dos seres humanos e do equilíbrio ecológico – direito de todos. O livro, Agrotóxicos: um enfoque multidisciplinar, fará com que o leitor se aprofunde em temas que são vitais para a sua sobrevivência no planeta Terra.
7.

Relações multiespécies em rede: feminismos, animalismos e veganismo

(eISBN:9788576287469)
Organizador(es): Lessa, Patrícia; Galindo, Dolores
Editora: EDUEM
Idioma(s): Português
Ano: 2017
Sinopse: O livro surge a partir de um simpósio temático, realizado na Universidade Federal de Santa Catarina, que a Dra. Aline Bonetti coordenou com a Dra. Patrícia Lessa, e das conexões com o trabalho que a Dra. Dolores Galindo e Dra. Sandra Azeredo vinham realizando na ministração de cursos sobre a obra de Donna Haraway em universidades brasileiras. No simpósio temático, surpreendeu o interesse pelo tema animalista e vegano sob um prisma feminista. A sala permaneceu lotada durante os dois dias de encontro e fomos presenteada/o/s com a visita da Margareth Rago que trouxe questões libertárias para pensarmos as relações com a/o/s animais não humano/a/s. Foram dias de debates no trabalho de Patrícia Giseli; ao final do ST, ela performou “Poeira do cotidiano”, em diálogo com texto da poeta Elisa Luciano. A apresentação do livro por Carol Adams é comovente e mostra a crescente importância das teorias e dos ativismos animalistas e veganos no Brasil, sendo ela uma das referências mais citadas nos trabalhos aqui reunidos. O texto de Donna Haraway, traduzido por Sandra Azeredo, enriquece o debate sobre as relações étnico-raciais na composição de mundos multiespécies, atual e inquietante. O reconhecimento comum da necessidade de publicarmos as traduções dos livros de Donna Haraway para língua portuguesa, que realizamos para nossos cursos, data de 2012, quando nós duas, Patrícia e Dolores, tivemos o feliz encontro que culminou no trabalho atual e estreitamos parceria com Ângela Donini. Para a capa do livro, contamos com a criação de Elisa Riemer, artista feminista brasileira, radicada em Maringá e com uma foto da exposição “A natureza da vida” cedida pela artista Fernanda Magalhães. Esperamos que a proposta de discussão, heterogênea e múltipla, apresentada neste volume, reverbere, no solo dos ativismos e das teorias feministas, a urgência de pensarmos sobre nossas artes da existência em um mundo que está longe de ter/ser exclusividade humana.
8.

Gêneros textuais em contexto de vestibular

(eISBN:9788576287414)
Organizador(es): Antonio, Juliano Desiderato; Navarro, Pedro
Editora: EDUEM
Idioma(s): Português
Ano: 2017
Sinopse: Como forma de colaborar com o trabalho desenvolvido pelos professores e pelas escolas, este livro reúne questões teóricas e caminhos metodológicos para o tratamento da escrita, em contexto escolar, sob o mirante da teoria dos gêneros textuais, levando em conta os gêneros solicitados no vestibular da UEM. Não se trata de um manual a ser ‘seguido’ por professores e muito menos por alunos, mas de um livro de cunho acadêmico cujo objetivo é fomentar a reflexão a respeito dos gêneros solicitados pelo vestibular da UEM, permitindo que os professores do ensino médio construam suas abordagens e metodologias de ensino dos gêneros da forma que considerarem mais adequada às suas realidades. Os capítulos foram produzidos por professores e por pesquisadores familiarizados com o trabalho com os gêneros textuais no contexto dos vestibulares da UEM. Todos os autores atuam ou atuaram como membros da banca de avaliação de redação dos vestibulares da UEM; outros atuam ou atuaram como coordenadores da banca; alguns pesquisaram a fundo alguns desses gêneros em seus projetos de pesquisa institucional ou de pós-graduação, em nível de mestrado ou doutorado.
9.

De Cuba a Tenochtitlán. A busca dos ‘segredos da terra’. Estudo da trajetória de Fernando Cortés no México (de 18 de fevereiro a 8 de novembro de 1519)

(eISBN:9788576287421)
Autor(es): Melo, José Joaquim Pereira
Editora: EDUEM
Idioma(s): Português
Ano: 2017
Sinopse: Neste trabalho foi feita uma opção de centralizar o tema a ser discutido – a Conquista do Império Asteca - no acompanhamento das ações de Fernando Cortés, desde a sua saída de Cuba, a 18 de fevereiro de 1519, até a ocupação de Tenochtitlán, em 8 de novembro de 1519. Para esta análise foram privilegiadas as informações prestadas pelo próprio conquistador, particularmente as contidas em suas Cartas de Relação, dirigidas ao Rei, relatos paralelos de cronistas da época, e bibliografia que aborda o tema. A ação de Cortés deve ser entendida desenvolvendo-se em direção às autoridades coloniais, aos seus homens e aos nativos insatisfeitos com o Império Asteca e de Carlos V, Rei da Espanha. Para obter o que pretendia, Cortés oferecia a cada uma dessas frentes o que parecia ser seu centro de interesse, num exercício complexo de convencimento, que foi chamado de ‘estratégia de sedução’. Entre as questões abordadas estão o projeto de Cortés de conhecer as novas terras: a ligação que promoveu diretamente com a Metrópole, desqualificando as autoridades cubanas e se apresentando como vassalo ideal e fiel; a organização da empresa conquistadora em buscar conhecer os ‘segredos’ da terra, a partir dos aspectos legais, diplomáticos, religiosos e militares; na fundação de Vera Cruz, enquanto ponto de apoio do processo conquistador, e no desvendamento dos ‘segredos’ da terra, em suas particularidades.
10.

Histórias do vestir masculino: narrativas de moda, beleza, elegância

(eISBN:9788576287445)
Organizador(es): Simili, Ivana Guilherme; Bonadio, Maria Claudia
Editora: EDUEM
Idioma(s): Português
Ano: 2017
Sinopse: A concepção de que os homens são fabricados pelas roupas e pela moda norteia o livro. Nas abordagens, as relações históricas, sociais, politicas e culturais estabelecidas pelos homens com as indumentárias intimam e publicam são escrutinadas para revelar modos de vestir, de viver, de sentir, de pensar, de consumir, de amar, de desejar, de praticar a sexualidade, de vivenciar as sensibilidades, as subjetividades, de atuar nos espaços do trabalho, do lazer e das sociabilidades.
11.

O mito do Cristianismo ininterrupto no arquipélogo de Malta

(eISBN:9788576287452)
Autor(es): Bonnici, Thomas
Editora: EDUEM
Idioma(s): Português
Ano: 2016
Sinopse: O arquipélago de Malta e Gozo, no mar mediterrâneo, se caracterizam por mais de 5000 anos de historia e colonização por diversos povos que deixaram suas marcas idiossincráticas. Um dos eventos mais importantes foi o naufrago e a estada de Paulo de Tarso em 60 EC que gerou a tradição segundo a qual o Cristianismo perdurou desde aquela época ate a contemporaneidade, sem interrupções. O mito do Cristianismo ininterrupto no arquipélago de Malta questiona essa versão e tenta provar a hipótese de que arqueologicamente o Cristianismo começou no século 4 EC. Abundam hipogeus e catacumbas que revelam a presença do Cristianismo entre os séculos 5 e 9 EC, embora o culto ao imperador fosse predominante durante a ocupação romana, enquanto o período bizantino carecesse de evidencia arqueológica farta e decisiva. Comente na década de 1960 que as ruinas de uma basílica bizantina foram encontradas. Ademais houve uma interrupção radical étnica e religiosa no período de dominação muçulmana entre 870 e 1048. Durante quase 180 anos as ilhas de Malta e Gozo ficaram despovoadas e somente em meados do século 11 colonos muçulmanos siculo-arabes iniciaram uma nova colonização. O arquipélago começou a tornar-se lentamente cristão a partir da segunda invasão normando por Rogério II em 1127; contudo, após cem anos desse evento, a população muçulmana ainda era predominante. O Cristianismo foi reintroduzido da sicilia efetivamente no século 12 EC, mas se consolidou somente nos séculos 13 e 14. Devido a um senso de culpa referente a um passado muçulmano que desejava suprimir, a população maltesa adquiriu uma profunda consciência crista e europeia e fabricou lendas e tradições sobre o “passado cristão” que compensariam e quase anulariam a interrupção religiosa. Esse livro narra a historia dessas tradições e recoloca a história do arquipélago sobre uma epistemologia histórica solida, dirimindo as fabricações construídas durante séculos.
12.

O Codex Cigoli-Galileo: ciência, arte e religião num enigma copernicano

(eISBN:9788576286974)
Autor(es): Silva, Josie Agatha Parrilha da; Neves, Marcos Cesar Danhoni
Editora: EDUEM
Idioma(s): Português
Ano: 2015
Sinopse: A obra que se abre aos olhos dos leitores compreende a relação entre a Arte e a Ciência no Renascentismo a partir das relações maduras entre Galileo Galilei (1564-1642) e Lodovico Cardi (1559-1613) conhecido como Cigoli. Compreende uma pesquisa de meio década dessa relação que se inicia a partir da Madonna Assunta pintada num afresco, por Cigoli, na cúpula da capela Paolina na Basílica Papale di Santa Maria em Roma. Três fontes primárias são estudadas: o Sidereus Nuncius, o Istoria e Dimostrazione sulle Macchie Solari e loro Accidenti, de Galileo Galilei, e o Carteggio fra Cigoli e Galileo.
13.

Cotidiano, poder e relações sociais entre a Antiguidade e a Idade Média: homenagem ao Professor Nachman Falbel

(eISBN:9788576286967)
Organizador(es): Magalhães, Ana Paula Tavares; Lima, Marinalva Silveira
Editora: EDUEM
Idioma(s): Português
Ano: 2016
Sinopse: Em homenagem ao professor Nachman Falbel, titular da cadeira de História da FFLCH-USP, hoje aposentado, apresentamos um conjunto de textos, produzidos por profissionais altamente qualificados e oriundo de universidades de todo o Brasil. Por meio desta coletânea, concentrada nas áreas da História Antiga e Medieval, celebramos a extensa carreira docente e a excelência em pesquisa histórica que marcaram a trajetória de Nachman Falbel. Tendo dominado temáticas variadas e com competência teórico-metodológica observada nos grandes acadêmicos, o professor Falbel nos deixa um amplo legado - bibliográfico e quanto à formação de pesquisadores. Esta obra pretende, sobretudo, refletir tal diversidade e manifestar admiração por ela. Para além da produção propriamente acadêmica, Falbel é um erudito, feito de uma matéria que tanto nos tem admirado em nossos tradicionais mestres escolares. A opção por uma abordagem a um tempo política e cultural, institucional e social, também vem reforçar a homenagem que aqui se presta: ao transitar por seus mais variados objetivos, Falbel nos brinda com igualmente variadas metodologias do fazer História, o que nos tem permitido refletir sobre as temáticas sob perspectivas diversas, afastando preconceitos e aproximando pessoas e matrizes teóricas. Acreditamos, por fim, que Falbel, em sua grandeza acadêmica e em sua invejável erudição, dispensa títulos e denominações artificiais: por aquilo que é e sempre será, como pesquisador e educador, pode limitar-se ao simples - e significativo - denominativo de “Professor Nachman”.
14.

Georges Snyders: por uma pedagogia da alegria e do antipreconceito: subsídios para a formação de professores

(eISBN:9788576286950)
Autor(es): Vieira, Renata de Almeida
Editora: EDUEM
Idioma(s): Português
Ano: 2016
Sinopse: Quem foi Georges Snyders? Qual o seu legado para o campo educacional brasileiro na atualidade? Por que o tema alegria amplamente divulgado em suas obras pedagógicas ainda nos toca e nos desafia? Aliás, o que é, de fato, alegria na perspectiva snyderiana? De que modo este tema está relacionado ao antipreconceito? Afinal, poderá a pedagogia da alegria nos inspirar na condução de um ensino do antipreconceito? Estas questões são orientadoras para conduzir a discussão na obra Georges Snyders – por uma pedagogia da alegria e do antipreconceito: subsídios para a formação de professores.
15.

O processo de escolarização e a produção da queixa escolar: reflexões a partir de uma perspectiva critica em psicologia

(eISBN:9788576286936)
Organizador(es): Leonardo, Nilza Sanches Tessaro; Leal, Záira Fátima de Rezende Gonzales; Franco, Adriana de Fátima
Editora: EDUEM
Idioma(s): Português
Ano: 2014
Sinopse: Este Livro se caracteriza como resultado de pesqueisas que foram desenvolvidas tendo como foco a queixa escolar, o processo de escolarização e seus desdobramentos, buscando apreender os aspectos envolvidos no cotidiano escola, visando uma analise que se distancie do modelo centralizado no indivíduo. Neste aspectos, são decorrentes de estudos que se debruçaram sobre a presente temática e tangenciam a psicologia escolar, a educação, a educação especial e a Psicologia Histórico-Cultural.
16.

Cultura, democracia e ética: reflexões comportamentalistas

(eISBN:9788576286929)
Organizador(es): Laurenti, Carolina; Lopes, Carlos Eduardo
Editora: EDUEM
Idioma(s): Português
Ano: 2015
Sinopse: Este livro apresenta discussões sobre a cultura em uma perspectiva analítica- comportamental. Mais do que isso, é uma obra que tenta enfrentar as críticas sociais dirigidas ao comportamentalismo desde suas origens, a saber, que se trataria de uma filosofia que subsidiaria uma proposta psicológica norteada pela ideologia do controle social, estando o serviço de elite, filiando-se, necessariamente a uma política de direita. As respostas a essas críticas são buscadas tanto nos textos  de Skinner, quanto de outros autoras que tentam dar continuidade ao comportamentalismo na atualizada.
17.

José de Alencar: sou americano para o que der e vier

(eISBN:9788576286943)
Autor(es): Cândido, Weslei Roberto
Editora: EDUEM
Idioma(s): Português
Ano: 2016
Sinopse: JOSÉ DE ALENCAR: Sou americano para o que der e vier apresenta o escritor José de Alencar como o fundador do romance americano no Brasil, A pesquisa, realizada pelo prisma de um olhar americanista, apontou nos romances, prefácios e notas deixadas pelo romancista um projeto literário que abarcou o continente americano. Desta maneira, o conceito de americanidade possibilitará uma leitura da obra alencariana no âmbito das negociações identitárias. Postula-se a figura do romancista como aquele que primeiro defendeu, no Brasil, a construção de um romance das Américas, que propôs narrar a lenta gestação do povo americano no seu projeto de literatura.
18.

Leia o livro, veja o filme, compre o disco: a formação do cinema juvenil brasileiro

(eISBN:9788576286981)
Autor(es): Bueno, Zuleika de Paula
Editora: EDUEM
Idioma(s): Português
Ano: 2016
Sinopse: LEIA O LIVRO, VEJA O FILME, COMPRE O DISCO: A formação do cinema juvenil brasileiro aborda a produção cinematográfica direcionada ao público jovem no Brasil num determinado período histórico, no caso, o final da década de 1950 e o início dos anos 1990. O que se entende aqui por cinema juvenil é o resultado de uma determinada configuração de processos produtivos, estruturas narrativas, formas de sociabilidade e práticas de consumo existentes no cinema brasileiro que coloca o jovem no centro do debate cultural.
19.

Colonização agrária no Norte do Paraná: processos geoeconômicos e sociogeográficos de desenvolvimento de uma zona subtropical do Brasil sob a influência da plantação de café

(eISBN:9788576286554)
Organizador(es): Soethe, Paulo Astor
Autor(es): Kohlhepp, Gerd
Editora: EDUEM
Idioma(s): Português
Ano: 2014
Sinopse: O estudo de Gerd Kohlhepp constitui referência imprescindível para a descrição e compreensão do precesso de colonização agrária do Norte paranaense e oferece um excelente fundamento para a reflexão sobre seus desdobramentos até hoje. A obra não tem apenas o sentido hitórico, que por si mesmo já a justificaria, de registrar um produto de altíssimo nível científico da Geografia de tradição alemã; mais que isso, ela ainda torna acessivel a paranaenses, breasileiros e toda a comunidade lusófona umj desses textos de fundação do Brasil sob perspectiva e contribuição estrangeira, que hoje, ao se tornarem visíveis, ajudam a refletir sobre as características contemporaneas da sociedade local e sobre os caminhos futuros que ela pode tomar - ou não - nas próximas décadas.
20.

Guerra fria e política editorial: a trajetória da Edições GRD e a campanha anticomunista dos Estados Unidos no Brasil (1956-1968)

(eISBN:9788576286509)
Autor(es): Oliveira, Laura de
Editora: EDUEM
Idioma(s): Português
Ano: 2015
Sinopse: Analisa a publicação de livros anticomunistas no Brasil entre as décadas de 1950 e 1960, tomando como referencial a trajetória da Edições GRD. Através de sua relação com instituições como o IPÊS, o Franklin Book Programs e a USIA, a editora brasileira se situou no epicentro das políticas editoriais norteamericanas durante a Guerra Fria.
Resultados 1 - 20 de 34