Your browser doesn't support javascript.

SciELO Livros

SciELO Livros

Home > Pesquisa > (976)
Imprimir Exportar

Formato de exportação:



Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Esta página Sua seleção Todas as referências (max. 300)
|
Resultados 1 - 20 de 976
1.

Interculturalidade, linguagens e formação de professores, Vol. 2

(eISBN:9788578793470)
Organizador(es): Souza, Fábio Marques de; Aranha, Simone Dália de Gusmão
Editora: EDUEPB
Idioma(s): Português
Ano: 2016
Sinopse: À sua maneira, cada um dos autores coloca em evidência a sua preocupação e o seu interesse em investigar e refletir, não somente sobre o uso de novas tecnologias, mas também sobre o fazer docente. Essa nova possibilidade de olhar e pensar a educação, dentro de uma perspectiva em que se inserem novas linguagens digitais, multiletramentos, integração e trocas interculturais, torna-se cada vez mais emergente, o que faz ser esta coletânea de textos atual e pertinente. A obra nos chama para um diálogo mais direto, propositivo e integrado entre alguns dos pilares da educação, tais como a formação docente, a instituição escolar, o fazer docente e discente e estas novas formas de se relacionar e se apropiar de novos conhecimentos.
2.

Acidentes industriais ampliados: desafios e perspectivas para o controle e a prevenção

(eISBN:9788575415085)
Organizador(es): Freitas, Carlos Machado de; Porto, Marcelo Firpo de Souza; Machado, Jorge Mesquita Huet
Editora: Editora FIOCRUZ
Idioma(s): Português
Ano: 2000
Sinopse: Contempla: aspectos teóricos e metodólogicos referentes às causas de acidentes industriais ampliados numa abordagem interdisciplinar; cenários em que estes se dão e mudanças possíveis a partir de sua ocorrência, tendo como referência casos de eventos passados e situações críticas presentes; planejamento de emergências e critérios para a gestão de desastres; estratégias institucionais de controle e prevenção. A obra se espraia pela multiplicidade de olhares de vinte especialistas, brasileiros e estrangeiros, de várias instituições e formações, que, em 13 capítulos, garantem ao leitor um panorama abrangente e atual sobre tema tão pouco explorado, mas tão importante para a preservação da vida.
3.

Democracia no ensino e nas instituições: a face pedagógica do SUS

(eISBN:9788575415306)
Autor(es): Nunes, Tania Celeste Matos
Editora: Editora FIOCRUZ
Idioma(s): Português
Ano: 2007
Sinopse: Com um objeto de investigação relevante - a questão da educação/saúde/serviço e o quanto as idéias gerais sobre a educação são balizadoras -, a autora trabalha a trajetória histórico-conceitual de como se desenvolveu a formação de especialistas no campo da saúde pública e apresenta não apenas um resgate da história da saúde pública, mas também da própria história no período recortado para análise - 1970 a 1989. O texto, que tem forte ênfase no contexto político, articula as transformações na formação profissional na área da saúde pública às mudanças políticas que ocorreram no país nesse período e recupera uma base original de documentos servindo-se de trabalhos escritos por muitos dos que se dedicaram a conhecer melhor como o ensino da saúde pública foi se consolidando.
4.

A ciência e seus impasses: debates e tendências em filosofia, ciências sociais e saúde

(eISBN:9788575415078)
Organizador(es): Vaitsman, Jeni; Girardi, Sábado
Editora: Editora FIOCRUZ
Idioma(s): Português
Ano: 1999
Sinopse: Coletânea que permite - da densidade téorica da primeira parte à possibilidade de reconstruir o real, na segunda - uma leitura da trajetória da ciência naquilo que esta tem recuperado de mais moderno em suas bases filosóficas/epistemológicas. Ainda que não se busque a unidade, ou não se a exponha como orientadora, isto não é criticável: afinal, o projeto pós-moderno vislumbra um horizonte sem o comprometimento das totalidades e das verdades absolutas. Ao abordar questões filosóficas complexas e debatê-las com investigações sobre problemas contemporâneos, concorre para que os conhecimentos da filosofia, das ciências sociais e da saúde se completem, ganhem especial significado e se enriqueçam mutuamente.
5.

Identidades emergentes, genética e saúde: perspectivas antropológicas

(eISBN:9788575415184)
Organizador(es): Santos, Ricardo Ventura; Gibbon, Sahra; Biltrão, Jane
Editora: Editora FIOCRUZ
Idioma(s): Português
Ano: 2012
Sinopse: As novas tecnologias biomédicas têm impactos não só na saúde, mas também sociais, políticos, éticos e econômicos, o que coloca desafios para historiadores, filósofos, antropólogos e sociólogos. Reflexões e análises sobre o assunto são apresentadas nesta coletânea, cujos artigos abordam os mais variados fenômenos: os testes de ancestralidade genética, a polêmica sobre uso de embriões para produção de células-tronco, a gênese da loucura e da violência, diagnósticos moleculares, doação de sêmen e longevidade humana, assim como o papel da biomedicina na luta sindicalista e no reconhecimento de direitos de povos indígenas. “Através de diferentes enfoques, os textos abordam as múltiplas formas pelas quais a ciência (em especial a tecnociência contemporânea) contribui para moldar o mundo social em domínios como identificação pessoal, identidades nacionais e ações coletivas, inclusive na área da saúde”, resumem os organizadores. “Os textos aqui reunidos estão, em sua totalidade, voltados para as vinculações entre produção de conhecimento científico sobre a biologia humana e seus desdobramentos socioculturais e políticos.”
6.

Salud y equidad: una mirada desde las ciencias sociales

(eISBN:9788575415122)
Editora: Editora FIOCRUZ
Idioma(s): Português
Ano: 2000
Sinopse: A saúde da população mundial tem melhorado, porém, apesar do impressionante avanço tecnológico, ainda há graves problemas a superar - entre estes, o maior talvez seja a desigualdade. Diante de tal realidade, o tema da 'eqüidade em saúde' mostra-se de extrema relevância, uma vez que trata-se de assunto que merece os enfoques político, econômico, social e cultural. Esta coletânea é produto de diversas investigações levadas a cabo por seus autores (reunidos durante o V Congresso Latino-Americano de Ciências Sociais e Medicina, na Venezuela) e pretende, sobretudo, ser uma contribuição para o sonho de construir uma sociedade mais eqüitativa, a partir da melhor compreensão dos determinantes sociais da saúde.
7.

Rastro, hesitação e memória: o tempo na poesia de Yves Bonnefoy

(eISBN:9788568334720)
Autor(es): Simpson, Pablo
Editora: Editora UNESP
Idioma(s): Português
Ano: 2016
Sinopse: Rastro, hesitação e memória pretende investigar as relações entre poesia e tempo. Há nos poemas de Anti-Platon e Du Mouvement et de l’immobilité de Douve, tanto quanto nos ensaios de L’Improbable, a condenação de um inteligível abstrato em virtude do esquecimento do tempo. A poesia repercutiria uma tensão entre interioridade conceitual e exterioridade. As palavras do poema evocariam um apagamento: rastro, presença ausente. A perda se tornaria a origem da linguagem poética.
8.

Psiquiatria social e reforma psiquiátrica

(eISBN:9788575415061)
Organizador(es): Amarante, Paulo
Editora: Editora FIOCRUZ
Idioma(s): Português
Ano: 1994
Sinopse: Nesta obra o leitor encontrará especialistas da área discutindo a reforma psiquiátrica brasileira nos seguintes aspectos: comunidade terapêutica; psicoterapia institucional; psiquiatria de setor; psiquiatria preventiva e comunitária; psiquiatria democrática; território; cidadania e doença mental; desvio e marginalização; história da psiquiatria; epidemiologia; planejamento em saúde mental. Os textos repensam as teorias e subsidiam a necessária revisão da prática e, por isso, constituem-se numa ferramenta importante para os que se dedicam ao ensino e à pesquisa no âmbito da saúde mental e os que militam na busca da cidadania nesse setor.
9.

Raça, ciência e sociedade

(eISBN:9788575415177)
Organizador(es): Maio, Marcos Chor; Santos, Ricardo Ventura
Editora: Editora FIOCRUZ
Idioma(s): Português
Ano: 1996
Sinopse: Bela coletânea que reúne trabalhos de enfoques plurais e com os seguintes objetivos: abordar os temas da raça e das relações raciais a partir de uma perspectiva diacrônica, desde o século XIX até o presente, com o intuito de observar as mudanças e deslocamentos conceituais de forma abrangente; apresentar um conjunto de trabalhos elaborados a partir de reflexões em diversos campos do conhecimento (antropologia, sociologia, história, ciência política e literatura), revelando assim a pluralidade de enfoques através dos quais a tríade raça, ciência e sociedade tem sido abordada; fornecer subsídios para a compreensão do cenário racial brasileiro contemporâneo.
10.

Da compaixão à solidariedade: uma genealogia da assistência médica

(eISBN:9788575415153)
Autor(es): Caponi, Sandra
Editora: Editora FIOCRUZ
Idioma(s): Português
Ano: 2000
Sinopse: A autora apresenta uma análise que vai da lógica da compaixão à lógica utilitarista, modalidades diferenciadas de intervenção sobre a saúde das pessoas e coletividades no século XIX e que, apesar de aparentemente antagônicas, estão mais próximas do que se possa imaginar. Analisa as motivações éticas a partir das quais se legitimaram diversas modalidades de assistência médica aos necessitados. Examina, também, a história de certas práticas e estratégias - a transformação do hospital em espaço médico, o papel da caridade e da filantropia e o nascimento da família moderna como agente de controle médico das populações. Constitui-se, assim, importante reflexão sobre os limites das duas estratégias das políticas assistenciais
11.

Medicinas indígenas e as políticas da tradição: entre discursos oficiais e vozes indígenas

(eISBN:9788575415108)
Autor(es): Ferreira, Luciane Ouriques
Editora: Editora FIOCRUZ
Idioma(s): Português
Ano: 2013
Sinopse: Compreender o processo de emergência das medicinas tradicionais indígenas no campo das políticas públicas de saúde indígena é o objetivo deste livro, que analisa os discursos proferidos por uma diversidade de atores – indígenas e não indígenas, governamentais e não governamentais, nacionais e internacionais. Dessa forma, a obra revela uma dinâmica que vai do global e ao local, e transforma os contextos envolvidos, originando novas formações culturais. As políticas públicas que qualificam os seus objetos e público-alvo com a categoria ‘tradição’ conformam uma formação discursiva, definida pela autora como ‘políticas da tradição’. Um exemplo são as políticas voltadas à saúde indígena, que têm buscado reconhecer a eficácia das medicinas tradicionais indígenas e articulá-las com o sistema oficial de saúde. No entanto, “ao serem apropriados pelos povos indígenas, os discursos oficiais são postos a serviço dos seus interesses culturalmente situados – assim, estamos diante do fenômeno da indigenização”, diz a pesquisadora. E essa ‘indigenização’ se refere aos processos “levados a efeito pelos povos indígenas ao se apropriarem das políticas públicas a fim de manter a sua autonomia e reverter a seu favor o controle que o Estado passa a exercer sobre o mundo da vida de suas comunidades”. O livro busca contribuir para a consolidação do direito indígena à atenção diferenciada à sua saúde, considerando as relações historicamente construídas entre povos indígenas e Estado.
12.

Estado, sociedade e formação profissional em saúde: contradições e desafios em 20 anos de SUS

(eISBN:9788575415054)
Organizador(es): Matta, Gustavo Corrêa; Lima, Júlio César França
Editora: Editora FIOCRUZ
Idioma(s): Português
Ano: 2008
Sinopse: "No processo de construção do SUS, a temática da formação dos trabalhadores técnicos da saúde tornou-se uma preocupação crescente, alvo de ações públicas em face da escassez e má distribuição entre os estados brasileiros, mas principalmente por causa do grande contingente de trabalhadores com precária ou nenhuma formação profissional”, informam os organizadores na apresentação da obra que discute temas que abrangem desde a expropriação da classe operária à seguridade social, da globalização neoliberal à Reforma Sanitária até chegar à política educacional brasileira na sociedade do conhecimento e a educação dos trabalhadores da saúde, sob a égide da produtividade. Há uma necessidade inadiável de ‘renascer das cinzas’ e disputar os rumos e sentidos da sociedade e dos direitos do trabalho, da saúde e da educação como dimensões humanas fundamentais, opina o filósofo e educador Gaudêncio Frigotto na contracapa da publicação, que reflete avanços e dificuldades da política pública do país e indica caminhos para a superação de seus impasses. Assim, em dez capítulos, cada qual escrito por especialistas das mais variadas áreas do conhecimento, constrói-se no livro uma multiplicidade de olhares acerca do tema principal.
13.

Ciência, nação e região: as doenças tropicais e o saneamento no estado do Amazonas, 1890-1930

(eISBN:9788575415498)
Autor(es): Schweickardt, Júlio Cesar
Editora: Editora FIOCRUZ
Idioma(s): Português
Ano: 2011
Sinopse: Os atuais debates sobre a questão ambiental colocam a Amazônia no centro das atenções, tanto no Brasil como no exterior. Dessa forma, a região cumpre papel estratégico e não pode ser considerada ‘periferia’. De fato, historicamente, a Amazônia não ocupou lugar ‘periférico’. Entre 1890 e 1930, período de ebulição para a ciência e a saúde no Brasil, o estado do Amazonas se constituiu como um espaço importante da atuação da medicina tropical e das políticas de saneamento, em consonância com as teorias e práticas em voga nacional e internacionalmente. Este é o argumento central defendido no livro, fruto da tese de doutorado defendida pelo autor na Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz).
14.

Louis Couty e o império do Brasil : o problema da mão de obra e a constituição do povo no final do século XIX (1871-1891)

(eISBN:9788568576854)
Autor(es): Stahl, Moisés
Editora: Editora UFABC
Idioma(s): Português
Ano: 2016
Sinopse: "As últimas três décadas do século XIX marcaram momentos decisivos na história do Brasil. A diversificação dos interesses das elites, fenômeno que esteve ligado à transição do trabalho escravo para o trabalho livre, resulta numa dinâmica complexa de críticas ao regime monárquico. Nesse contexto, vários grupos sociais alijados pela política imperial adquiriram condições para expressar publicamente seus dissensos e projetos. Na composição desta conjuntura encontramos vários nomes, entre eles o de Louis Couty, que até o momento figurava à sombra de eminentes figuras do Império. Este livro examina de modo profícuo e original a atuação e o pensamento do cientista francês Louis Couty entre as décadas de 1870 e 1890, cuja contribuição ocorreu num momento de transformação/modernização das instituições científicas e criação de novos lugares de ciência visando à constituição de uma ciência moderna no Brasil. Couty agiu em vários contextos do final dos Oitocentos no país. Ele foi responsável pela introdução do campo de estudo da fisiologia experimental em terras brasileiras, escreveu livros sobre a escravidão, artigos sobre o café, relatórios sobre a erva mate, sempre com o olhar de um homem da ciência, que via problemas e procurava soluções, de acordo com o pensamento da época. Louis Couty e o Império do Brasil (1871 – 1891) é um livro que nos auxilia mais especificamente na compreensão do imbricado problema da mão de obra porque revela as conexões que este problema estabelecia com os anseios das elites imperiais quanto à constituição de um povo idealizado, e as conexões com a ciência, que traria as soluções para os problemas. Por tudo isso, Moisés Stahl entende Couty como um mediador das ideias novas que chegaram ao país a partir da década de 1870, ideias que Couty operou em solo brasileiro a partir da definição que realizou de uma de suas disciplinas, a Biologia Industrial, onde mesclou os conceitos evolucionistas da época à realidade produtiva e social do Brasil, lançando teses sobre o país e seu povo. Desse modo, a associação enigmática entre raça e nação, vivida de forma tão angustiada pelas elites brasileiras do final do século XIX ganha, através desse estudo, uma inteligibilidade nova."
15.

A democracia reduz a desigualdade econômica? Um estudo sobre as possibilidades de construção de uma sociedade mais igual por meio da democracia

(eISBN:9788568576793)
Autor(es): Fernandes, Ivan Filipe de Almeida Lopes
Editora: Editora UFABC
Idioma(s): Português
Ano: 2017
Sinopse: Este livro trata de assunto tão importante quanto controverso: os efeitos de sistemas políticos democráticos sobre a distribuição mais equânime da renda nas sociedades contemporâneas. Há muito essa discussão vem preocupando pensadores e analistas. O livro dialoga com a rica literatura produzida pelos economistas sobre o tema desigualdade e busca fazê-la conversar com o que cientistas políticos andam dizendo sobre o assunto. Submetendo, com competência, grande massa de informação à sofisticada análise estatística, Ivan Fernandes nos apresenta conclusões interessantes e originais. Segundo ele, os efeitos da democracia sobre a situação de desigualdade não são os mesmos em toda parte, mas dependem do contexto socioeconômico no qual a desigualdade de renda é produzida. A heterogeneidade dos efeitos dos sistemas democráticos sobre a distribuição de renda é a principal conclusão empírica do estudo. Mas, ele vai mais adiante sugerindo uma explicação de corte político. É preciso que existam partidos que tenham interesse em brandir a bandeira eleitoral de mais igualdade e um grande número de eleitores, cuja situação objetiva, os faça demandar políticas redistributivas. “Somente nas sociedades mais desiguais”, argumenta o autor, “tanto os partidos políticos têm interesse em ofertar políticas redistributivas, quanto tende a surgir demanda por redistribuição por parte de uma maioria de eleitores.” Aquela conclusão, engenhosa, ainda demanda outros estudos, mas os resultados apresentados são promissores e garantem ao autor um lugar na mesa de discussão sobre o assunto, que se arrasta há mais de um século, acompanhando a trajetória do capitalismo e dos sistemas políticos democráticos. E que, sem dúvida, perdurará enquanto os dois existirem em tensa relação.
16.

Companheiros servidores: o sindicalismo do setor público na CUT

(eISBN:9788568576830)
Autor(es): Silva, Sidney Jard da
Editora: Editora UFABC
Idioma(s): Português
Ano: 2015
Sinopse: Nos anos 1990s, quando as reformas estruturais entraram na agenda política nacional, a oposição da CUT à mudança do regime previdenciário brasileiro foi explicada como resultado do poder dos sindicatos do setor público sobre as decisões da central que os abrigava. Assim, o “corporativismo” dos sindicatos de servidores públicos seria o principal responsável pela paralisação da reforma da previdência pública. Contrário a tal interpretação - e apoiado em cuidadosa pesquisa - Sidney Jard mostra uma realidade bem mais complexa. Ao manejar um conjunto expressivo de dados, identifica a importância das lideranças sindicais da área pública na CUT. Demonstra, também, que os companheiros servidores estavam bem mais divididos do que se supunha - e alguns se revelavam mais dispostos a discutir com o governo os termos da reforma do que a ela se opor frontalmente.
17.

A Gripe Espanhola na Bahia: saúde, política e medicina em tempos de epidemia

(eISBN:9788575415382)
Autor(es): Souza, Christiane Maria Cruz
Editora: Editora FIOCRUZ
Idioma(s): Português
Ano: 2009
Sinopse: A forma como políticos, médicos, farmacêuticos e a população da Bahia se posicionaram diante da desconhecida doença que vitimou cerca de 30 milhões de pessoas nos anos de 1918/19, estrutura o livro. Nele são analisados os diversos aspectos relacionados à gripe que matou o presidente Rodrigues Alves, em janeiro de 1919, antes mesmo de tomar posse. A autora produziu “um belo e inédito mosaico”, tomando por base fontes documentais as mais diversas para fundamentar a pesquisa sobre o enfrentamento do vírus influenza. Gilberto Hochman, pesquisador da COC/Fiocruz e autor do prefácio do livro, exalta “o delicado artesanato” na produção da narrativa que provoca o interesse, a surpresa e até mesmo a compaixão pelos que sofrem nos tempos de epidemia. A obra permite compreender especificidades locais da chamada República Velha na Bahia, além de possibilitar estabelecer comparações da epidemia em perspectiva global, tornando-se importante fonte de pesquisa, ainda mais neste atual momento em que a pandemia pelo vírus da influenza A (H1N1) começa a perder força no hemisfério sul, mas persiste a possibilidade de futura ocorrência de novo repique.
18.

Democracia e inovação na gestão local da saúde

(eISBN:9788575415535)
Autor(es): Fleury, Sonia
Editora: Editora FIOCRUZ
Idioma(s): Português
Ano: 2014
Sinopse: Homens, brancos, médicos ou filhos de médicos, fazendeiros ou famílias de políticos tradicionais no local: se este era o perfil costumeiro dos secretários municipais de saúde, pode-se dizer que os efeitos da democratização se fazem notar. Já é significativa a participação de mulheres, negros e não médicos à frente das pastas da saúde, especialmente em municípios de menor porte. Este é um dos resultados apresentados no livro, fruto de um projeto que, ao longo de uma década, analisou as mudanças no perfil dos gestores, na gestão e nos padrões de difusão de inovação das secretarias municipais de saúde. No quesito inovação, o estudo evidenciou expressivos avanços na dimensão assistencial, mas identificou dificuldades na dimensão gerencial. Fez-se uma comparação entre os municípios mais e menos inovadores e, dessa forma, foi possível identificar algumas variáveis que favorecem e outras que obstruem a inovação. Entre as que favorecem, destacam-se o treinamento específico do secretário como gestor, a prática do associativismo e a participação nas conferências de saúde e em eventos do Conasems. Quanto aos obstáculos, verificou-se que os municípios muito pequenos e os muito grandes são onde os gestores encontram mais dificuldades para a inovação. O livro reúne tanto os resultados quanto os marcos teóricos e metodológicos da pesquisa, cujo diferencial foi seu caráter dinâmico, com a comparação de dados coletados em dois momentos distintos, em 1996 e 2006. “O produto mais importante que podemos oferecer a todos é uma base metodológica para o estudo do processo de descentralização, com vistas a compreender sua dinâmica e suas relações com a democratização do poder local e com a inovação na gestão local”, avalia a autora. “Em 2016, uma nova década se cumpre e seria uma fabulosa oportunidade para conhecer o que mudou em relação às décadas anteriores!”, instiga.
19.

Construções subordinadas na lusofonia: uma abordagem discursivo-funcional

(eISBN:9788568334805)
Organizador(es): Pezatti, Erotilde Goreti
Editora: Editora UNESP
Idioma(s): Português
Ano: 2016
Sinopse: Os textos que compõem a coletânea Construções subordinadas nas variedades lusófonas: uma abordagem discursivo-funcional constituem os resultados de pesquisas abrigadas no Projeto do mesmo nome, desenvolvido pelo Grupo de Pesquisa em Gramática Funcional (GPGF), da Unesp de São José do Rio Preto, sob a perspectiva do modelo teórico da gramática discursivo-funcional (Hengeveld; Mackenzie, 2008). Uma contribuição significativa desta obra está em sua própria organização, já que é composta de duas partes: a Parte I é dedicada à subordinação na oração, e a Parte II, à subordinação no sintagma, o que revela um tratamento inédito do fenômeno, raramente dado pela tradição gramatical. A subordinação na oração, por sua vez, se subdivide em subordinação de argumentos, em que se incluem as orações-complementos (completivas – subjetivas e objetivas) e a oração-predicado (predicativa), e subordinação de modificadores, em que se encontram as orações adverbiais. Na segunda parte, dedicada à subordinação dentro do sintagma, as orações subdividem-se também em subordinada argumental, a tradicionalmente denominada completiva nominal, e subordinada modificadora, denominada adjetiva. Ao todo, a coletânea é composta de dez capítulos, sendo o primeiro dedicado a uma breve apresentação da teoria da gramática discursivo-funcional (GDF), que irá, de certo modo, balizar os tratamentos específicos que se desenvolvem nos capítulos subsequentes. Os outros nove capítulos apresentam todos a mesma estrutura, iniciando com a seção “Palavras iniciais”, seguida da descrição da oração em pauta e encerrando com “Palavras finais”, o que dá uniformidade à obra, como se fosse um livro autoral. Fecham a obra as “Considerações finais”, em que se apresenta um balanço dos estudos aqui reunidos, mostrando que despojar as descrições de seu suporte tecnicamente formal resultou em saldo positivo, cumprindo-se o objetivo de facilitar a compreensão do leitor para o que está realmente no foco do volume, o que não implica perda de complexidade descritiva. Além disso, em relação à abordagem teórica adotada, a concepção de organização descendente da gramática, que se inicia no ato discursivo, priorizando as propriedades pragmáticas e semânticas como motivações da codificação morfossintática e fonológica, fornece um tratamento novo para a subordinação, evitando repetir descrições já realizadas na tradição gramatical, com as quais, todavia, os textos dialogam constantemente.
20.

Análise diagnóstica da política nacional de saúde para redução de acidentes e violências

(eISBN:9788575415412)
Organizador(es): Minayo, Maria Cecília de Souza; Deslandes, Suely Ferreira
Editora: Editora FIOCRUZ
Idioma(s): Português
Ano: 2007
Sinopse: A obra é a primeira avaliação técnica da Política Nacional de Saúde para Redução de Acidentes e Violências, desde que ela foi criada, em 2001, quando a questão da violência entrou oficialmente na pauta da saúde pública do país. O trabalho teve como foco os atendimentos pré-hospitalares, de emergência, hospitalares e de reabilitação em cinco capitais: Curitiba, Manaus, Recife, Rio de Janeiro e Brasília, que estão entre as mais violentas do país. A reabilitação foi o aspecto mais fraco em todas as cidades estudadas: apesar de haver serviços bons, em geral, eles são insuficientes para atender à demanda da população.
Resultados 1 - 20 de 976