SciELO Livros

Editora FIOCRUZ

 

Justiça como práxis, funcionamentos humanos e saúde

Synopsis

“Esta obra é uma contribuição inestimável para aqueles que estão comprometidos com a resistência ao modelo predador do capital, mas, principalmente, pretendem avançar na construção de uma sociabilidade baseada no resgate da genericidade humana e no convívio sem as marcas destrutivas do modo de produção capitalista, que esgotou todas as suas potencialidades progressistas e hoje só tem contribuído para nos levar à barbárie. Seu autor fortalece essa trincheira e, no seu campo imediato de intervenção, a saúde coletiva e a bioética, procura recrutar homens e mulheres para a luta por uma ordem social que permita a efetiva emancipação da humanidade”. (Rodrigo de Souza Filho, doutor em serviço social, professor da Faculdade de Serviço Social da Universidade Federal de Juiz de Fora).

Table of Contents

Front Matter / Elementos Pré-textuais / Páginas Iniciales
Prefácio
Apresentação
1. Por uma ética como bem viver
2. Ontologia do gênero humano
3. Justiça como práxis
4. Exploração, alienação e injustiça
5. Perspectiva dos funcionamentos
6. Justiça como práxis e saúde humana
7. Direito e equidade em saúde
8. Justiça e saúde humana: abordagens alternativas
9. Por uma concepção de justiça crítica e inclusiva
Referências