SciELO Livros

EDUFBA

 

Ditaduras: memória, violência e silenciamento

Synopsis

O livro é fundamentado nas categorias de ditadura, memória, violência e silenciamento. Os artigos presentes na publicação expressam questões epistemológicas e historiográficas que discutem o caráter dos regimes autoritários e suas influências na organização de políticas de memórias que definem o presente. Na primeira parte da obra, são enfatizados os trabalhos que dialogam mais diretamente com as relações entre memória e história, levando em consideração de que a história só poderá ser compreendida a partir do entendimento dessa dinâmica. Na segunda parte, foram reunidos os artigos que tratam diretamente da ditadura civil-militar brasileira e abordam seus aspectos políticos, econômicos e sociais. A terceira e última parte compreendem os artigos que tratam das realidades do Nordeste e, em particular, da Bahia, envolvendo redes repressivas e memórias resistentes de combate ao regime ao longo dos seus 21 anos.

Table of Contents

Front Matter / Elementos Pré-textuais / Páginas Iniciales
Introdução
50 anos do Golpe: Violência, Ditadura(s) e Memória
Para quê lembrar a Ditadura e a Revolução? Reconstruções sociopolíticas 39 da memória coletiva no Portugal pós-autoritário
Argentina: La Memoria de la Oposición Obrera a la Dictadura
Ativismo nas letras: denúncias da violência do golpe de 1964 e da ditadura
Uma temporada de romances: a ditadura na prosa de ficção
Memória e paternidade: a atuação de pais de militantes que lutaram contra a ditadura civil-militar brasileira,
Tanto “no corpo” quanto “na alma”: uma análise de memórias femininas acerca da(s) experiência(s) de tortura
O historiador e o espelho da memória: um debate com o revisionismo histórico em torno do tema da ditadura 50 anos depois
Memória e Ideologia: a tortura como mecanismo de silenciamento durante a Ditadura Militar no Brasil
Os Militares Perseguidos e a Democracia
A Escola Paulista de Medicina entre a Ditadura e a abertura: a “memória do mal” e a “tentação do bem”
A tormenta da derrota e a festa da vitória: o almirante Aragão e o ressentimento dos vencidos em 1964
Armas da vigilância política: “segurança nacional” e “guerra revolucionária”
Os religiosos progressistas e a crítica à política econômica ditatorial nos primórdios do cristianismo da libertação no Brasil
Vivendo, comendo e trabalhando juntos: a integração à produção fabril na Ação Popular (1967-1970)
A anistia de 1979, os crimes conexos e a reciprocidade
O Comitê Brasileiro pela Anistia e a transição política nacional
Em Tempo contra o populismo: a reinterpretação do passado trabalhista pela nova esquerda no período de redemocratização (décadas de 1970 e 1980)
“No princípio era o Verbo”: a United States Information Agency (USIA) e a disseminação de livros anticomunistas no Brasil nas prévias do golpe civil-militar (1953-1964)
O “monstro cheio de tentáculos” nas ficções do coronel Ferdinando de Carvalho sobre o comunismo e o PCB durante a Ditadura civil-militar
O hábito e a farda em defesa da Ditadura: a madre Maria do Rosário e o tenente Geraldo Pessoa Sales
O jovem Antônio Bonfim: notas sobre o célebre Miranda antes da fama
Ana Montenegro, trajetória política e intelectual (1915-2006)
Empresários opositores da Ditadura Militar. Trajetórias de vida, projetos e práticas políticas: o caso do Ceará (1970-1985)
Cassações de mandatos parlamentares durante a Ditadura Militar: o caso do Estado da Paraíba
O golpe civil-militar pelas páginas dos jornais O Norte, a União e o Correio da Paraíba: uma análise das principais manchetes de imediato pré-golpe e pós-golpe
Um festival “multiarte” em tempos de censura (Sergipe, 1972-1979): investimento e repressão no campo cultural durante a ditadura civil-militar
Ciência, Tecnologia e Educação Superior durante a Ditadura Militar – A Pós-Graduação na Universidade Federal da Bahia: O Programa de Pesquisa e Pós-Graduação em Geofísica PPPG/UFBA (1968-1985)
O movimento estudantil na UFBA entre parênteses (1968-1969)
Estudantes, Ditadura e Moralidade: contestações comportamentais na Bahia (1967-1968)
De liderança sindical a deputado estadual: Roque Aras (1955-1974)
Prisão e Tortura da Família Costa Cunha em Salvador, Bahia (1969)
O golpe de 1964 em Cruz das Almas – Recôncavo Baiano: silenciado o movimento nacionalista local
Sobre os autores