SciELO Livros

Editora UFMG

 

O ator e a câmera: investigações sobre o encontro no jogo do filme

Synopsis

Sabe-se que toda obra de arte é uma interpretação objetiva de uma realidade desembaraçada ou não do real, mas também uma soma de subjetividades que se encontram e que se contaminam. Assim, para que o encenador chegue onde quer, ele precisa ter a liberdade de improvisar, de se desviar do caminho programado, de se sentir livre diante do impremeditável encontro no set. Saber qual ator vai acompanhá-lo nessa jornada e qual gramática deverá usar vai ajudá-lo a compreender e usufruir de alguns vários instantes que o conhecimento objetivo não consegue definir. O ator, por sua vez, se sentirá amparado, orientado e confiante para se arriscar na frente da câmera, sem se constranger diante desse olho frio que o perscruta e deseja.

Table of Contents

Front Matter / Elementos Pré-textuais / Páginas Iniciales
Prefácio
Introdução
Capítulo 1 - Encenação e cinema
Capítulo 2 - O lugar do cinema, o lugar do teatro
Capítulo 3 - Desdramatização e seus processos
Capítulo 4 - A câmera e a intermediação da cena
Capítulo 5 - O ator e a câmera
Considerações Finais
Notas
Referências