SciELO Livros

Editus

 

Protagonismo Indígena: arranjos e conflitos nas sesmarias dos jesuítas

Synopsis

Essa obra procura compreender a atuação de um grupo indígena na Capitania dos Ilhéus durante a primeira metade do século XVIII. As áreas possíveis para alimentação e caça foram tomadas pelas ocupações dos não índios, reduzindo as possibilidades dos povos indígenas viverem de acordo com seus hábitos. Inseridos nesse ambiente, estavam os índios Guerens, os quais usando a tutela de um capitão-mor conseguiram livrarem-se da opressão e tornarem-se súditos do rei de Portugal, permitindo-lhes sobreviver no ambiente colonial.

Table of Contents

Front Matter / Elementos Pré-textuais / Páginas Iniciales
Introdução
Metodologia e fontes
Estrutura dos capítulos
Capítulo 1. A Capitania de Ilhéus e sua formação: vilas, colonos e índios
Capítulo 2. Indígenas, terras e trabalho na legislação indigenista colonial
Capítulo 3. Da letra da lei às práticas coloniais: índios administrados e colonos na Capitania de Ilhéus
Capítulo 4. Índios Guerens na sesmaria dos jesuítas: arranjos e conflitos na Barra do Rio de Contas
Conclusão
Fontes