SciELO Livros

Editora da Unicamp

 

Da senzala ao palco: canções escravas e racismo nas Américas, 1870-1930

Buy at:

Synopsis

Este livro analisa o sucesso – nos teatros, nas partituras e na indústria fonográfica – das criações musicais de descendentes de africanos escravizados no Brasil e nos Estados Unidos, entre o final do século XIX e o início do XX. O diálogo entre essas produções revela a densidade dos trânsitos culturais no mundo atlântico e o protagonismo de músicos negros, como Eduardo das Neves e Bert Williams. Sua entrada nos circuitos musicais e artísticos, em meio à construção de estereótipos racistas, constitui exemplo do modo como esses artistas, com talento, ironia e humor, desafiaram e subverteram a inferiorização que lhes era imposta, tornando-se famosos no mercado musical do período. A obra disponibiliza 201 imagens, 47 fonogramas e 5 vídeos, permitindo ver e escutar ao mesmo tempo em que se realiza a leitura do texto.

Table of Contents

Front Matter / Elementos Pré-textuais / Páginas Iniciales
Veja como funciona seu e-book
Dedicatória
Epígrafe
Introdução
Capítulo 6 - No piano da patroa
Capítulo 1 - Um gênero da senzala no mundo moderno
Capítulo 2 - Das plantations às partituras nos Estados Unidos
Capítulo 8 - Musicos negros e conexões atlânticas
Capítulo 3 - O cakewalk (e o maxixe) no Rio de Janeiro
Capítulo 4 - "Modernidade negra" e racismo nos anos 1920
Capítulo 5 - Das lavouras aos espetáculos teatrais
Capítulo 7 - Pai João e uncle tom
Capítulo 8 - Musicos negros e conexões atlânticas
Capítulo 9 - O legado das canções escravas: Du Bois e Coelho Netto
Abreviaturas utilizadas
Créditos das imagens, fonogramas e vídeos
Fontes e bibliografia
Sobre a autora
Créditos