SciELO Livros

Editus

 

Ordem imperial e aldeamento indígena: Camacãns, Gueréns e Pataxós do Sul da Bahia

Synopsis

O livro é uma pesquisa histórica de fôlego que trata das relações sociais e étnicas estabelecidas no século XIX pelos povos camacãns, pataxós, gueréns e outros grupos indígenas da região da Cachoeira de Itabuna e Ferradas (atual município de Itabuna/BA) com frades capuchinhos italianos, fazendeiros e autoridades provinciais. A autora busca compreender a criação e o desenvolvimento do aldeamento São Pedro de Alcântara (Ferradas) e o uso do trabalho dos índios aldeados na estrada Ilhéus-Conquista e na lavoura do cacau, além de problematizar as tensões políticas e sociais que caracterizam o processo da colonização sul-baiana.

Table of Contents

Front Matter / Elementos Pré-textuais / Páginas Iniciales Preview PDF
Introdução Preview PDF
Capítulo I - Nem tudo era sergipano: a escrita do mito pioneiro e a invisibilização indígena nas origens de Itabuna Preview PDF
Capítulo II - O aldeamento de ferradas e a ocupação territorial de Cachoeira de Itabuna Preview PDF
Capítulo III - Territorialização e trabalho: atuação dos aldeados de ferradas nos serviços públicos e particulares Preview PDF
Capítulo IV - Os fluxos de encontros na fronteira oitocentista em Cachoeira de Itabuna Preview PDF
Capítulo V - A “Extinção” do aldeamento São Pedro de Alcântara: nação, política indigenista e invisibilização dos índios na ordem imperial Preview PDF
Considerações finais Preview PDF
Anexos Preview PDF
Referências Preview PDF
Creative Commons License All the contents of this work, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution-Non Commercial-ShareAlike 3.0 Unported.