SciELO Livros

Editora da Unicamp

 

A literatura em questão: sobre a responsabilidade da instituição literária

Synopsis

Os nove capítulos de A literatura em questão são compostos por reflexões a respeito da relação entre literatura e ética. A preocupação de fundo do livro é com a “responsabilidade literária”, isto é, com o modo como a instituição literária responde, ou se recusa a responder, a inquirições sobre as relações entre a literatura e os direitos humanos, a sala de aula, as discursividades indígenas, o luto, o racismo, a loucura e a violência. Nesse exercício, o interesse pela literatura advém da percepção de que ela é um território privilegiado para a dramatização de fantasias associadas à democracia, em particular a crença na possibilidade infinita de inclusão da alteridade e de sua assimilação sem atrito.

Table of Contents

Front Matter / Elementos Pré-textuais / Páginas Iniciales
Apresentação
Parte I - Um “não” impossível
1 - Além da literatura
2 - José María Arguedas aquém da Literatura
3 - Aspectos elementares da insurreição indígena: notas em torno de Os rios profundos
Parte II - Das demandas à Literatura
4 - O sacrifício da Literatura
5 - Uma segunda esméria: do amor à Literatura (e ao escravizado)
6 - Grafoterapia
Parte III - Depois do fim
7 - As mortes da Literatura
8 - Futuros de Arguedas
9 - Da violência, da verdadeira violência
Post Scriptum - Autobiografias do começo de uma aula
Bibliografia