SciELO Livros

Editora UNESP

 

Traços épico-brechtianos na dramaturgia portuguesa: o render dos heróis de Cardoso Pires e felizmente há luar!, de Sttau Monteiro

Synopsis

O principal objetivo desse estudo é apontar, descrever e analisar as formas de transposição dos pressupostos brechtianos de teatro em O render dos heróis, de José Cardoso Pires, e Felizmente há luar! de Luís de Sttau Monteiro e mostrar a relação dessas peças com o período anterior à Revolução de 25 de Abril, especificamente na década de 1960, marcada pelos processos de aplicação da censura. A matriz brechtiana em O render dos heróis e em Felizmente há luar!, além de ser a estética responsável por uma tentativa de inovação das formas dramáticas praticadas em Portugal, também confirma a preocupação dos autores com a expressão de um posicionamento crítico perante a realidade, com os rumos da dramaturgia e com o papel do dramaturgo em seu tempo e lugar.

Table of Contents

Front Matter / Elementos Pré-textuais / Páginas Iniciales Preview PDF
Introdução Preview PDF
A situação do teatro português na década de 1960 Preview PDF
Algumas considerações sobre o teatro épico de Brecht Preview PDF
O render dos heróis, a fábula histórica de Cardoso Pires Preview PDF
Felizmente há luar!, a fábula histórica de Sttau Monteiro Preview PDF
Considerações finais Preview PDF
Referências bibliográficas Preview PDF
Creative Commons License All the contents of this work, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution-Non Commercial-ShareAlike 3.0 Unported.