SciELO Livros

Editora FIOCRUZ

 

Saúde e jornalismo: interfaces contemporâneas

Synopsis

Apresenta análises sobre os modos como o campo jornalístico produz sentidos e representações sobre a saúde e a doença no contexto contemporâneo. Aborda as implicações das narrativas jornalísticas na construção do cuidado com a saúde; na preocupação com epidemias e com os riscos de adoecer e sofrer; na obsessão pelo bem estar e pela boa forma; e nas percepções sobre o SUS e os serviços públicos de saúde. Discute também teorias e procedimentos analíticos para o estudo da mediação jornalística no contexto da cobertura de temas da saúde.

Table of Contents

Front Matter / Elementos Pré-textuais / Páginas Iniciales
Prefácio
Apresentação
1. As Fabulações Jornalísticas e a Saúde
2. Além do Newsmaking: um olhar panorâmico para as pesquisas em jornalismo
3. A Narratologia Deve Estar Atenta à Cultura
4. Limites do Enquadramento: desafios metodológicos para a análise de mídia impressa
5. Mídia, Violência e Materialidades Discursivas: por uma análise dos efeitos de sentido no telejornalismo contemporâneo
6. Doença, Mídia e Subjetividade: algumas aproximações teóricas
7. Risco, Sofrimento e Política: a epidemia de dengue no Jornal Nacional em 2008
8. Difundindo Notícias ou Pânico? A cobertura da gripe A (H1N1) no Jornal Nacional e no Fantástico
9. A Patologização da Obesidade: endereçamentos da moralidade corporal contemporânea em um programa de TV
10. Entre Remédios e Hábitos Saudáveis: a medicalização nos discursos de Veja e Época
11. Percepções sobre o SUS: o que a mídia mostra e o revelado em pesquisa
12. Observatórios de Mídia e Observatórios de Saúde no Brasil