SciELO Livros

Editora FIOCRUZ

 

Crianças, adolescentes e crack: desafios para o cuidado

Synopsis

O crack é uma droga de rápida absorção que causa impacto instantâneo na saúde global dos usuários e provoca comprometimento clínico e psiquiátrico. Este livro aborda o consumo da droga por crianças e adolescentes e as consequências que sofrem devido ao uso da substância por pais ou responsáveis. A obra reúne dez capítulos e tem por base os resultados de duas pesquisas realizadas pela Fundação Oswaldo Cruz. Os autores atuam em diferentes campos de conhecimento e dão à obra uma visão interdisciplinar sobre o assunto. Eles buscaram identificar quantos e quem são esses jovens indivíduos e traçar um perfil deles, além de refletir sobre as formas de atenção existentes em algumas cidades brasileiras. Para a organizadora, o crack é um problema de saúde pública que afeta diversas famílias brasileiras, “mais pelos impactantes efeitos provocados nos indivíduos e na sociedade, do que necessariamente pelos números alcançados. Nos estudos que aferem prevalência existente no país, o uso do crack tende a atingir algo em torno de 1% da população em geral, enquanto outros problemas como, por exemplo, o uso de álcool, abrangem proporções muito maiores”.

Table of Contents

Front Matter / Elementos Pré-textuais / Páginas Iniciales
Prefácio
Apresentação
1. Alicerces para o Estudo do Crack na Infância e Adolescência
2. Quantas Crianças e Adolescentes Fazem Uso Regular de Crack e Similares nas Capitais Brasileiras?
3. A (Des)Atenção às Crianças e Adolescentes Usuários de Crack de Manaus
4. O Atendimento a Crianças e Adolescentes Usuários de Crack em Região de Fronteira: a cidade gêmea de Ponta Porã
5. O Paradoxo na Atenção ao Crack em Salvador: entre a referência técnica e a fragilidade da articulação na rede
6. O Município do Rio de Janeiro e o Crack
7. Retratos de um Momento Especial na Abordagem ao Usuário de Crack na Cidade de São Paulo
8. Curitiba: entre o trabalho em rede ideal e o real
9. Uma Rede em Construção no Município de Porto Alegre
10. Crack na Infância e Adolescência: uma ferida candente
Anexo