SciELO Livros

Editora FIOCRUZ

 

Os sentidos da saúde e da doença

Synopsis

Pergunte a várias pessoas o que significa ter saúde ou estar doente e, certamente, cada uma delas terá uma resposta diferente. Embora saúde e doença sejam conceitos com os quais lidamos no dia a dia, não é simples tentar defini-los. A elaboração conceitual, linguística, não consegue apreender toda a complexidade da experiência do adoecimento. O fato de sentir-se bem não assegura a inexistência de disfunções ou lesões. E há aqueles que, mesmo reconhecendo-se portadores de doenças crônicas, mantêm uma atitude de grande positividade. Por outro lado, pode-se experimentar um mal-estar que, por não enquadrar-se em uma categoria diagnóstica, não chega a ser visto pela medicina como doença. Saúde e doença, então, podem não ser definidas do mesmo modo na perspectiva da medicina e na daqueles que as experimentam? Refletir sobre questões como essa é o objetivo deste livro. Os autores não consideram satisfatórias definições de saúde e doença estritamente científicas, fundamentadas apenas no conhecimento médico e biológico, e em parâmetros quantitativos. Ao longo do livro, a saúde é apresentada como uma capacidade para lidar com a existência, salientando-se que uma vida saudável não pode excluir tensões. Logo, a saúde é uma potência para que se criem estratégias de adaptação ao meio e, nesse sentido, aprender com a experiência da doença é também um sinal de saúde. Pensar os sentidos da saúde, portanto, exige uma reflexão sobre ética e uma articulação com dimensões políticas, artísticas e filosóficas. As transformações dos conceitos de saúde e de doença ao longo do tempo também são analisadas na obra.

Table of Contents

Front Matter / Elementos Pré-textuais / Páginas Iniciales
Apresentação
1. Sentidos da Saúde
2. Transformações dos Conceitos de Saúde e de Doença
3. Prevenção de Doenças e Promoção da Saúde no Século XX
4. O Discurso do Risco
5. Teorias de Doença
Para Finalizar
Referências
Sugestões de Leituras