SciELO Livros

Editora UFABC

 

Filosofia, política e cosmologia: ensaios sobre o renascimento

Synopsis

O Renascimento foi sobretudo um período de grande eclosão do pensamento e da criatividade humanas desde a ciência e as várias artes - pintura, arquitetura, escultura - até a filosofia, a poesia, o pensamento político e o jurídico. Foi também um período de grande transformação na sociedade com o surgimento de novos modelos de organização política e econômica que trouxeram grande dinamismo a algumas regiões da Europa e que inclui as navegações no Novo Mundo, que tiveram além do genovês Cristóvão Colombo, o florentino Américo Vespúcio como um de seus protagonistas. O Renascimento é um período multifacetado que produziu obras inovadoras nos campos mais diversos desde o Corpus Hermeticum até O Príncipe de Maquiavel, desde a Capela Sistina de Michelangelo até as máquinas bélicas de Leonardo Da Vinci. No presente livro Filosofia, Política e Cosmologia: Ensaios sobre o Renascimento, organizado por Fabrina Magalhães Pinto e Flávia Benevenuto, e incluindo textos de alguns dos mais importantes especialistas na área no Brasil e no exterior, temos uma significativa contribuição para o estudo do Renascimento precisamente em algumas dessas múltiplas facetas. Essas contribuições, que refletem as pesquisas realizadas por seus autores, assim como os debates que vêm desenvolvendo regularmente, se concentram em três grandes linhas que se interpenetram: a política e a ética; a linguagem; e a cosmologia.

Table of Contents

Front Matter / Elementos Pré-textuais / Páginas Iniciales
Apresentação
Introdução
Sobre a civilização do renascimento
As leis do cosmos e a liberdade do homem: Giovanni Pico Della Mirandola e Leon Batista Alberti
A cidade ideal no Quattrocento: uma análise da Laudatio Florentinae Urbis, de Leonardo Bruni
Maquiavel e seus primeiros leitores
A virtù do governante maquiaveliano e a tradição das virtudes cristãs
Maquiavel, o conflito e o desejo de não ser dominado
Os usos de stato e umori em O príncipe: uma leitura a partir de Gennaro Sasso
Cosmologia em Maquiavel?
Sêneca, Montaigne e a utilidade dos saberes
O humanismo da palavra: rabelais e o discurso do homo ridens
Giordano Bruno, universo infinito e finitude humana
Cosmologia e ética no tempo de Giordano Bruno