SciELO Livros

EDUEM

 

O crime do padre Amaro – Eça de Queirós: texto da primeira versão e ensaios

Synopsis

Pensado no âmbito do 1ª Encontro do Grupo Eça, quando se comemorava 140 anos de sua primeira edição, este livro traz ao público a primeira versão de O crime do padre Amaro, de Eça de Queirós. Publicado na Revista Ocidental, no ano de 1875, pelas mãos de Antero de Quental e Jaime Batalha Reis, o livro foi revisto e praticamente reescrito por seu autor nos anos de 1876 e 1880, sendo que esta última é considerada a versão definitiva. Disso decorre que a versão de 1875 quase não tivesse tido novas edições e, dessa maneira, fosse pouco conhecida do público. O Livro traz grande interesse ao público em geral, mas também ao público mais especializado, como os estudantes e profissionais de literatura ou os próprios queirosianos, visto que apresenta a raridade e a preciosidade do objeto pouco encontrado e pouco conhecido. Esta edição conta com textos críticos acerca do livro, produzidos pelos representantes do Grupo Eça. Formado na Universidade de São Paulo, no ano de 2004, o grupo se espraiou para as mais importantes universidades do Brasil e, podemos dizer, do mundo e tenta manter uma produção consistente sobre a obra do escritor português. No caso da primeira versão de O crime do padre Amaro, os textos apresentados são fruto da reflexão de anos de trabalho e patindo das condições de publicação, atingindo a análise e interpretação mais pragmáticas do texto literário, os artigos produzidos desejam aclarar e tomar mais interessante ao público leitor o volume que tem em mãos.

Table of Contents

Front Matter / Elementos Pré-textuais / Páginas Iniciales
Prefácio: Por que ler a primeira versão de O crime do padre Amaro, este livro renegado?
Apresentação
1 - Tomo primeiro, primeiro fascículo – 15 de fevereiro de 1875
1 - O crime do padre Amaro e os companheiros de geração de Eça de Queirós
2 - O horizonte de leitura da primeira versão de O crime do padre Amaro
3 - Retrato de um romancista de estreia
4 - O fidalgo, o padre e o profanador em O crime do padre Amaro
5 - A representação do desejo na primeira versão de O crime do padre Amaro
6 - Padres e padres: características do (anti)clericalismo em duas versões de O crime do padre Amaro
7 - O crime do padre Amaro: Eça de Queirós e sua cozinha literária
8 - Sobre animais, mortes, acréscimos e cortes em O crime do padre Amaro
9 - A revisão crítica do realismo queirosiano em O crime do padre Amaro
10 - Entre santos: a profanação do ágape em O crime do padre Amaro
11 - As faces do mal nas edições de O crime do padre Amaro
Sobre os autores