SciELO Livros

Editora UNESP

 

Rastro, hesitação e memória: o tempo na poesia de Yves Bonnefoy

Synopsis

Rastro, hesitação e memória pretende investigar as relações entre poesia e tempo. Há nos poemas de Anti-Platon e Du Mouvement et de l’immobilité de Douve, tanto quanto nos ensaios de L’Improbable, a condenação de um inteligível abstrato em virtude do esquecimento do tempo. A poesia repercutiria uma tensão entre interioridade conceitual e exterioridade. As palavras do poema evocariam um apagamento: rastro, presença ausente. A perda se tornaria a origem da linguagem poética.

Table of Contents

Front Matter / Elementos Pré-textuais / Páginas Iniciales Preview PDF
Lista de abreviaturas Preview PDF
Apresentação Preview PDF
I Rastro Preview PDF
Marcel Proust e Yves Bonnefoy: inscrição, presença Preview PDF
Morte, símbolo e alegoria: Baudelaire e o lugar da salamandra Preview PDF
Pedras e vozes, caminhos do testemunho Preview PDF
II Hesitação Preview PDF
L’Arrière-pays, Rue Traversière e Dans le leurre du seuil: sonho, hesitação e labirinto Preview PDF
III Memória Preview PDF
Memória do simples: Ce qui fut sans lumière, Les Planches courbes Preview PDF
Referências Preview PDF
Creative Commons License All the contents of this work, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution-Non Commercial-ShareAlike 3.0 Unported.